Uma luz no final do corredor

0

O governador Marcelo Déda (PT) teve motivos de sobra ontem, 17, para comemorar quando visitou o Hospital João Alves Filho. Há muito tempo, bote tempo nisso, que não se via os corredores sem macas. É, literalmente uma luz no final do imenso corredor da letargia que é a saúde pública, não só em Sergipe, mas em todo país.

 

A imagem dos corredores do Hospital João Alves sem macas mostra que é possível mudar o quadro atual da saúde no Estado. Ainda falta muito, até porque é preciso equipar e colocar para funcionar pra valer os hospitais regionais. Na área da saúde, o governador vai anunciar no início do ano uma série de projetos.

 

Conversando com alguns médicos amigos este colunista descobriu a “mágica” realizada pelo secretário Rogério Carvalho. É simples: a rede hospitalar começa a dar sinais de eficiência, com isso, pacientes que eram atendidos no Hospital João Alves, com problemas ambulatoriais, estão sendo tratados nos hospitais regionais ou nas unidades mais próximas. Só para lembrar: 50% dos pacientes atendidos no HJAF tinham (ou têm) problemas ambulatoriais que podem ser tratados em outras unidades. O problema maior é a chamada “internação solidária”, onde o paciente muitas vezes fica no hospital porque não tem condições de comprar os remédios e até mesmo de alimentação.

 

Apesar de algumas pastas que não deram, em um ano, sinais claros de mudanças e novos projetos, neste primeiro ano é nítida a evolução da área financeira do Estado com as medidas de contenção de gastos tomadas desde o primeiro mês, como também na parte administrativa. Na área da educação as ações são tímidas e limitaram-se até o momento a continuidade de alguns programas, que este espaço via abrir para um debate mais profundo, mas que considera excludentes na forma de ação.

 

O governador está comemorando também porque fecha o ano com um saldo de R$ 684 milhões em licitações sendo realizadas nas últimas semanas. A maioria na área de infra-estrutura. É um volume grandioso, sem levar em conta que com outros investimentos que chegarão, através de financiamentos externos, o volume de recursos pode chegar a R$ 1 bilhão. Algo visto apenas quando da venda da Energipe, cujas obras deixaram a desejar. O certo é que a luz no final do corredor do Hospital João Alves, que literalmente não era vista há dez anos pode se multiplicar por todo o Estado. E isso é bom para todos os sergipanos, independente de posições partidárias e ideológicas.  

 

Chico de Miguel melhora

O quadro clinico do ex-deputado Chico de Miguel teve uma melhora depois que os médicos conseguiram estabilizar a pressão arterial dele. Até o início da noite ele estava sedado, com um desenvolvimento positivo e agora a equipe médica espera uma evolução melhor nas próximas horas. A pneumonia de Chico de Miguel piorou porque ele já tinha adquirido em um dos pulmões uma bactéria. Em março, Chico de Miguel completará 82 anos. A vida pública dele daria um excelente livro. Chico é amado por uns e odiados por outros, quando em ação, atuou com força e suas declarações não poupavam os adversários. Já  faz parte da história política de Sergipe. É um dos últimos dos chamados “coronéis” vivos.

 

Cancelada solenidade em Itabaiana

Por conta do internamento de Chico de Miguel, a prefeita Maria Mendonça, filha dele, pediu que fosse cancelada a solenidade que aconteceria na quinta-feira, 20, com a presença do governador Marcelo Déda. Uma nova data será marcada.

 

Saúde lançará o “Fila Zero”

Ainda esta semana, possivelmente amanhã, 19, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde lançará o programa “Fila Zero”. O programa atenderá à comunidade carente que necessita de vários tipos de aparelhos para audição, visão, cadeiras de rodas e próteses de pernas e outros tipos. Centenas de pessoas carentes necessitam destes aparelhos e muitas vezes se sujeitam aos políticos que fazem destas necessidades uma troca de votos e até mesmo usam de forma apelativa na mídia. Acabar com esta politicagem e com a “ambulancioterapia” é o primeiro passo para mudar e acabar com esta “classe”, para não dizer “quadrilha” que explora a miséria dos outros.

 

Juarez Batista não é do PSB

O presidente do Diretório Estadual do PSB, Paulo Viana, informou que não é verdade que o prefeito afastado de Pirambu, Juarez Batista, se filiou ao PSB. Viana explica que não tem nada de pessoal contra Juarez, mas é um réu confesso e não poderia ingressar na sigla.

 

Esclarecimentos da diretoria da CUT I

“Conforme nota publicada em vossa coluna do dia 17/12/2007, intitulada “Sobre a manifestação da CUT na AL”, é importante esclarecer: 1) Avaliamos também que o governo Déda e sua bancada na Assembléia Legislativa vacila em mais uma oportunidade de “passar Sergipe a limpo”; 2) Avaliamos também que o Governo Déda tem produzido movimentos contraditórios e conflitantes entre as forças políticas e sociais. Tem assumido orientação de centro-esquerda e busca a governabilidade baseado na constituição de uma maioria parlamentar e de alianças com setores conservadores das elites do Estado – inimigos históricos dos trabalhadores e dos servidores; 3) Ao se aproximar da marca do primeiro ano de governo, percebe-se que não conseguiu ainda imprimir a marca da mudança pregada durante o período eleitoral. Nem mesmo no que se refere à apuração de responsabilidades de possíveis irregularidades praticadas no governo passado que chamaram a atenção da opinião pública como: o desvio de mais de 120 toneladas de carne da merenda escolar; a transposição de recursos da Deso e do Banese; as operações de empréstimos realizadas pela Deso, (Operação Navalha); dentre outros”.

 

Esclarecimentos da diretoria da CUT II

“Até mesmo a realização de auditoria anunciada para apurar possíveis irregularidades, inicialmente suspensa por determinação do Tribunal de Contas do Estado, não teve até o momento a divulgação de qualquer resultado; 4) Em meio a toda essa onda de escândalos avaliamos também a existência de uma crise no modelo de representação, da qual só vejo uma saída: a implementação de mecanismos de participação direta da população, afinal de contas o povo tem o direito de decidir diretamente sobre os assuntos de seu interesse; 5) Avaliamos ainda como necessário ampliar as cobranças por todos os meios e instâncias. Quanto mais pessoas engajadas tivermos melhor; 6) A cobrança feita pela CUT é geral, aos 24 deputados estaduais, dos diversos partidos na Assembléia Legislativa – sem poupar ninguém – por sinal nenhum dos parlamentares se manifestou pela instalação, no âmbito do legislativo, de uma CPI para apurar as irregularidades; 7) Minimizar tudo isso a uma simples questão eleitoral ou de jogo e cena é querer contribuir para jogar toda sujeira para debaixo do tapete. Por fim, esclarecemos que somos sabedores que essa não é a posição desse colunista, pois o temos acompanhado e em vários momentos foram registradas posições críticas e de cobranças à apuração dos fatos neste espaço. Antônio Carlos da Silva Góis – Presidente da CUT/Sergipe”.

 

Bateria de caminhão explode no SENAI

De um aluno: “Sexta-feira passada no período diurno, nas dependências no SENAI da Rua de Propriá uma bateria de caminhão explodiu atingindo o professor Paulo, caso mais grave, e quatro alunos quando ministrava aula sobre motor de partida. Como a instituição vai assistir este profissional se ele é horista e dentro do contrato empregador-empregado o SENAI não paga a professor horista em atestado médico, só há pagamento quando ele está em sala de aula? Como o Ministério do Trabalho autoriza essa relação há anos e ninguém faz nada com medo de denunciar e ser demitido, além do não pagamento do que tem direito legalmente. E quando descontam o mês do professor ele é obrigado a assinar um documento provando quando e onde trabalhou para ser ressarcido no mês subsequente sem juros de mora e outras coisas mais”.

 

Morando a 100 metros do Velho Chico e sem água do rio

De um leitor: “Sou natural de Brejo Grande, minha mãe mora a 100 metros do rio São Francisco, estamos todos vendo as obras da transposição serem realizadas, e fica a pergunta: Será que a população de Pernambuco, Paraíba e até do Ceará terá água encanada do Rio São Francisco primeiro do que o povo de Brejo Grande? Será que a população de Brejo Grande nunca deixará de tomar água de poço do fundo do cemitério?”

 

Sobre o concerto na Catedral

A direção da TV Aperipê informou ontem, 17, que o concerto da Orquestra Sinfônica de Sergipe na Catedral Metropolitana foi preparado pela TV, para um especial de final de ano. Os convidados foram avisados da gravação, ou pelo menos, quase todos.

 

BNB e o fomento

O Banco do Nordeste realiza hoje, 18, almoço de confraternização com a imprensa, no Aquários Parque Hotel, às 11h. O encontro tem a proposta de reunir a mídia sergipana para agradecer a parceria profissional durante o ano, apresentar o resultado do Banco do Nordeste em 2007 e as perspectivas para 2008. Detalhe: em recente encontro com o governador de Alagoas, Theotonio Vilela, o governador Marcelo Déda alertou: “O Banco do Nordeste do Brasil precisa ser mais do nordestino e ser menos do Ceará”. Déda se referiu à diretoria e às ações que estão mais voltadas para aquele Estado. Já em Sergipe, o superintendente regional, Saumíneo Nascimento e toda equipe, composta de técnicos gabaritados, vêm fazendo a parte deles. Bem que o presidente Lula poderia reforçar a atuação do BNB em Sergipe, colocando em uma das diretorias do banco um sergipano.

 

Servidores de Propriá com dinheiro no bolso

A Prefeitura de Propriá, pela primeira vez nos últimos dez anos pagou o 13º salário dentro do exercício financeiro, em 30 de novembro. Para completar pagou o salário de dezembro no último dia 15. Lá também a Câmara Municipal reduziu o recesso parlamentar de 90 para 60 dias.

 

Em Salgado, 13º também já foi pago

A prefeitura de Salgado, região sul do Estado, já pagou o 13º salário, integral, a todos os servidores municipais. Ao todo foram beneficiados 817 funcionários. Ainda de acordo a prefeita Janete Barbosa (PMDB), os trabalhadores estarão recebendo os salários de dezembro, nos próximos dias.

 

Aeroporto: SMTT só multa o motorista comum

De um leitor: “Quarta-feira passada, 12, estava no aeroporto de Aracaju, onde presenciei um fato que me marcou bastante. Alguns agentes de trânsito estavam no aeroporto fazendo ronda em um veículo Palio da SMTT. Chegaram lá por volta das 23h, estavam tirando todos os veículos que estavam em lugares que era proibido estacionar. Logo na porta de desembarque tem uma placa informando que é proibido estacionar, mas tinha 4 carros, sendo um do deputado federal Jakson Barreto, outro do secretário Bosco Costa e mais 2 carros, que não consegui identificar seus proprietários. E sequer alguma vez os agentes da SMTT se manifestaram em relação a um desses carros”.

 

Disputa e briga política em Lagarto

A Madereta, festa realizada em Lagarto no último final de semana mostrou que os ânimos estão acirrados. Um pré-candidato a vereador, de nome Augusto, filho do conhecido “Pupinha” do grupo Ribeiro não gostou de ouvir o nome de Bruno Vieira (também pré-candidato) como um dos patrocinadores e partiu para briga. Antes, o filho de Valmir Monteiro, que organiza a festa, não gostou de ver o ex-prefeito Cabo Zé em cima de um veículos misturando a política com a festa que é tradicional e com patrocínio da iniciativa privada. Pelo jeito, dificilmente o grupo dos Ribeiros ficará unido em torno da candidatura de Valmir Monteiro.  

 

Sobre as festas na Sarney

De um leitor: “Com relação ao que li na coluna no dia 14, gostaria de contribuir com a verdade: A festa em tela é realizada no Mosqueiro, precisamente na Rodovia Sarney em frente ao último acesso à Rodovia dos Náufragos e Povoado Mosqueiro. O leitor informa que as autoridades da SMTT fecham a pista. Vejamos: a festa, uma superprodução cuja estrutura invade por vários dias perigosamente o acostamento e não calçada. Quem fecha a pista é a Policia Rodoviária Estadual, impedindo o acesso aos moradores e condôminos dos 05 (cinco) condomínios posteriores a esse último acesso. Detalhe: já ocorreram vários acidentes com carros atropelando animais na citada Rodovia, com vítimas. Denúncias foram feitas e os animais continuam circulando sem que as autoridades adotem providências”.

 

Debate: Defesa do artigo de Clóvis Barbosa I

Do advogado e professor de Processo Penal, Evânio Moura: “Gostaria de participar da discussão à respeito do artigo do Dr. Clóvis Barbosa, publicado no último domingo no Jornal da Cidade (16/12). Promovo referido comentário por discordar, por completo, das alegações toscas e desfundamentadas proferidas pela leitora/Antropóloga Maria Eulália, que, de fato, demonstra desconhecer a lei, o bom senso e o exercício da divergência. Explico: extrair de referido artigo (As núpcias da princesa cigana) uma apologia ao crime de estupro ou ainda um comportamento machista apto a defender infibulação ou cliteridoctomia, é, no mínimo, não ter compreendido o teor do texto. O que fez, aliás, com pena de mestre, o advogado Clóvis Barbosa, foi explicar à luz da teoria do crime, como ocorre o fenômeno do erro de proibição, hipótese onde não incidirá a aplicação da lei penal. Demonstrou o articulista como se desenvolve a teoria do crime, além de esclarecer a necessidade de relativização na aplicação e interpretação da Lei Penal, mormente no desdobramento do conceito de culpabilidade. Aliás, relativizar os conceitos culturais é tema obrigatório para quem pretende se debruçar sobre o estudo da antropologia (vide obra clássica sobre o assunto de autoria de Roberto DaMatta – “Relativizando”), situação desconhecida pela verve utilizada na crítica da Sra. Maria Eulália”.

 

Debate: Defesa do artigo de Clóvis Barbosa II

Continua o advogado e professor Evânio Moura: “Ademais, percebe-se uma elevada soberba ao afirmar a antropóloga que assuntos de sociologia somente devem ser tratados por sociólogos (a prevalecer a lógica aziaga da antropóloga, somente jogadores de futebol poderão escrever sobre futebol, apenas os filósofos poderão escrever sobre filosofia e somente teólogos poderão falar sobre religião). Nada mais presunçoso e autoritário. Por fim, descobre-se, de fato, que a antropóloga não conhece a Lei e os meandros da eleição para Desembargador na vaga destinada ao quinto constitucional (OAB e Ministério Público), posto que, caso tivesse um pouco mais de informação, não pediria o impossível e o incorreto ao Dr. Clóvis Barbosa. Explica-se: o Secretário de Estado, de acordo com a Lei nº. 8.906/94 (Estatuto da OAB e da Advocacia), está obrigado a se licenciar do exercício da advocacia e nesta circunstância não pode figurar, sequer, como eleitor no pleito realizado pela OAB/SE (logo, falar de referida eleição e participar do pleito seria ilegal). Além disso, mesmo que estivesse apto a votar, por pertencer ao Poder Executivo, acredita-se que o ético deveria ser a ausência da discussão por parte do Secretário Clóvis Barbosa, abstendo-se de maiores comentários e eventual propaganda de candidaturas, eis que, caso não tivesse referido comportamento, poderia ser interpretado com o propósito de influenciar a decisão final, ao encargo do Exmo. Governador do Estado (situação que pode ser definida como incorreta). Portanto Maria Eulália, porte-se de forma menos autoritária, aceite a divergência, não elabore críticas vazias, porque este ou aquele profissional escreveu sobre determinado assunto. Vale, neste caso, a máxima do grande educador Paulo Freire (permissão para falar em educação, sem ser pedagogo) “Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre””.

 

Frase do dia

“Ó velhas casas de beirais tristonhos / Com que saudades vos relembro, agora! / Foram-se as andorinhas, como os sonhos, / Asas cansadas, pelo espaço em fora.” (José da Silva Ribeiro Filho, poeta sergipano).

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários