“Vaca não dá leite”

0

“Quando vocês completarem doze anos, eu conto um segredo que vai mudar as suas vidas, dizia o Filósofo Mário Sérgio Cortella, para seus filhos, ainda pequenos”.

É claro que no dia em que o mais velho completou 12 anos, veio logo pedir ao pai aquele presente que iria transformar sua forma de viver.
– Pai, completei 12 anos, e agora, qual é o segredo que vai mudar a minha vida?
– De fato, você já conquistou o direito de receber a informação que vai produzir muitas mudanças no seu futuro. Está preparado para pensar sobre isso? Esta lição deverá acompanhá-lo por toda a sua existência. Não esqueça nunca, ouviu? Ah, vou lhe dizer, mas você não pode falar para o seu irmão, combinado?
– Guardarei nosso segredo, papai.
– O segredo é o seguinte: VACA NÃO DÁ LEITE!
– Ué! E isso é segredo? Vaca dá leite, sim! Retruca o jovem, meio sem entender nada.
– Não, claro que não. Mas, igual a milhares de verdades, esta é mais uma que poucos pensam. Por isso, não são entendidas como realidade e muitos pagam caro, num futuro não tão distante, por não pensarem sobre tais realidades. Eu garanto que você nunca tinha pensado nisso, tinha?
– Não, claro que não!
– Aprenda, meu filho: vaca não dá leite! Se realmente você quiser o leite, terá que ir tirar dela. E isso demanda esforço, boa vontade ou dinheiro. Dinheiro, que também não sai da boqueta do cash de banco. Não! Aqueles valores que estão dentro do cash, alguém teve que estudar/se preparar, trabalhar, ganhar e colocá-lo lá. Não basta ter o cartãozinho e a senha, não. E também é finito, ouviu? Logo se acaba. De igual forma, como dizia, se você quiser leite, deverá acordar muito cedo, chovendo, fazendo frio ou calor, dirigir-se ao curral, cheio de lama e de “titica” de vaca, levando um balde grande e um menor, um arrelhador e um tamborete, abrir a porteira para que o bezerro, que até então estava “chiqueirado”, fique junto da vaca, sem, contudo, ter o direito de mamar (e saiba que ele está com muita fome, passou a noite sem se alimentar), arrelhá-lo à perna da vaca e, com a mão, tirar o leite, teta por teta. Não é tão difícil, mas, também, não é nada fácil. Na verdade, carece de atitude, ação e boa vontade.

Acredito que ele ainda tenha dito:

– Meu filho, coqueiro não dá coco, bananeira não dá banana, nem jaqueira dá jaca. Antes, tudo tem que ser semeado, cuidado, aguado, tratado. E demora um tempo para nascer, crescer, florescer e dar frutos. Não há nada gratuito. Na natureza, nada é automático, há um tempo para tudo. Eis o segredo da vida, meu filho: para podermos usufruir de algo, antes devemos plantar e esperar. E, só depois, colher e usar. Aprenda isso! Esta é uma das lições mais importantes que posso lhe dar. E mais, tudo depende de você, ninguém pode fazer em seu lugar. Há algumas coisas que só você faz ou paga para que outro faça. Outras, como estudar e se preparar, nem só pagando se consegue, pois somente você pode fazer. Enfim, não se esqueça de que nada é gratuito, tudo requer muito empenho e dedicação. Pense nisso!

Comentários