Vaga no TCE: AL tem direito

0

Nada melhor do que escrever e suas análises ficarem guardadas por toda vida para posterior comparação, principalmente dos leitores. Este espaço sempre cobrou uma posição firme da Assembléia no caso Flávio Conceição, que foi escolhido por unanimidade, num acordo que envolveu vários políticos, entre eles Marcelo Déda e Amorim. A omissão da AL está guarda na história e ninguém esquecerá.

 

Antes do posicionamento deste blog, ontem, 08, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Heráclito Rollemberg, entregou ao governador Marcelo Déda (PT),) o Ato Deliberativo 745/2008, da Corte de Contas, contendo a (lista Tríplice com os nomes de Auditores aptos a preencher a vaga surgida com o afastamento do Flávio conceição de Oliveira Neto. A lista obedeceu ao critério de antiguidade e é formada pela seguinte ordem: Luiz Augusto Carvalho Ribeiro, Rafael Souza Fonseca e Francisco Evanildo de Carvalho. Interpretações jurídicas dois destes auditores são concursados e um deles, Francisco Evanildo de Carvalho pelas informações colhidas tem competência e ética por todo corpo técnico do órgão. Certamente, quando da vaga de auditor, será um ótimo conselheiro.

 

Agora, o presidente da Ulices Andrade, tem toda razão em tomar para si a vaga deixada com a saída de Flávio Conceição. O blog repete: omissões à parte, Flávio Conceição não ocupou o cargo pelo tempo que teria direito até uma aposentadoria compulsória. Ele foi aposentado por conta de um processo administrativo e, com isso, é natural que a vaga surgida seja da Assembléia Legislativa. O trabalho de Flávio foi interrompido, ele não exerceu plenamente. O próprio TC reconhece que são quatro da Assembléia e três indicados pelo governador pelo critério constitucional. Um bom exemplo é o quinto constitucional do TJ, onde quando se aposenta um desembargador indicado pela OAB a vaga é preenchida pela entidade.

 

Ulices Andrade está correto em não transigir neste momento. Aliás, é uma queda de braço interessante entre patrão e empregado, já que o TC é um órgão auxiliar da Assembléia Legislativa. O governador Marcelo Déda resolveu pedir um imediato estudo minucioso por parte da Procuradoria Geral do Estado.  É um conflito interessante e que coloca na berlinda novamente o TC e a AL.

 

Porém, o blog entende que a vaga é da AL é que será a primeira oportunidade para o governador Marcelo Déda mostrar de fato que tem interesse em mudar o ciclo vicioso deixando de lado os acordos políticos e indicando um técnico para conselheiro do TC. Colocar um velho político no cargo representará a continuidade e será um balde de água fria no tão propalado discurso de mudanças do governador Marcelo Déda.

  

Desrespeito do prefeito de Malhador

Cadê o MP? Em Malhador, após ser derrotado, o prefeito e candidato à reeleição, Marcos Élan inovou: fechou todos os prédios públicos na segunda-feira sem nenhum aviso. E o pior, cometeu um desrespeito com a população fechando o único posto de saúde do município. Nem motorista tinha para trazer os pacientes para Aracaju. Os estudantes perderam suas aulas. Tudo pelo capricho dele porque foi derrotado. Ainda bem que a população deu a resposta nas urnas. Ninguém merece um administrador com este comportamento.

 

Vitória do Confiança

Depois de alguns anos este jornalista foi ao Batistão assistir a um jogo do Confiança. Uma bela festa e uma vitória de 2 X 0 sobre o Brasil de Pelotas. Um alerta para a direção do Confiança: os jogadores entraram em campo com a bandeira de Sergipe de cabeça para baixo. Assim é demais. Até o governador Marcelo Déda vestiu a camisa azul da Seleção Brasileira e assistiu o jogo nas cadeiras ao lado de alguns secretários.

 

Renda ainda pode ser maior

Cerca de 1.200 pessoas entraram no estádio Batistão ontem sem pagar. É muito. É preciso coibir esses “jeitinhos”. Tem gente que leva sogra, papagaio, cachorro e tudo mais. Tem categorias que não pagam e deviam pagar. Aliás, seria bom que a própria imprensa desse exemplo. Quem não trabalha na área tem que pagar. É o justo.

 

PSB elegeu mais vereadores

O PSB foi o partido que mais elegeu vereadores nas eleições deste ano: cerca de 90. Além disso, somados todos os votos dos candidatos a prefeito, o partido supera todos os outros.

 

Crimes eleitorais em Santa Luzia do Itanhy I

No final da tarde da terça-feira, 07, na frente da sede do Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) compareceram inúmeros eleitores da cidade Santa Luzia do Itanhy/SE, acompanhados do candidato majoritário derrotado Paulo César Ribeiro Soutelo, do seu advogado e do deputado Augusto Bezerra. César Soutelo candidato a prefeito pelo PSDB, prestou depoimento na Procuradoria da República por volta das 17h45min, relatando várias irregularidades eleitorais que teriam sido cometidas por seu adversário político, como compra de votos, boca de urna e transporte ilegal de eleitores. Como provas, o candidato derrotado apresentou uma grande quantidade de testemunhas e um caminhão contendo objetos que teriam sido usados pelo candidato vencedor Adauto do Amor Cardoso para compra de votos. Além disso, segundo denúncia, Adauto teria distribuído 12 mil latinhas de cerveja por cada comício realizado.

 

Crimes eleitorais em Santa Luzia do Itanhy II

Mesmo sendo a atribuição para apuração dos fatos de competência do promotor eleitoral da 35ª zona, a procuradora-chefe do MPF/SE Eunice Dantas Carvalho, em caráter emergencial, já encaminhou o termo com as declarações prestadas à Polícia Federal para instauração de inquérito policial, onde serão averiguados os fatos narrados e a procedência do material apresentado como prova. Na manhã de hoje, o procurador regional eleitoral recebeu, em seu gabinete, o deputado estadual Augusto Bezerra, que relatou o mesmo problema e pediu providências do Ministério Público Eleitoral. Paulo Guedes já solicitou à Polícia Federal cópias de todos os depoimentos tomados na data de ontem e as encaminhará ao promotor eleitoral da 35ª Zona (Umbaúba) Renato Vieira Dantas Bernardes. O procurador pretende se reunir com o promotor eleitoral para analisarem a veracidade das denúncias e a possibilidade de alguma outra medida. (Ascom/MPF).

 

Bloco a bloco: o Brasil que queremos

As unidades de Internação Provisória (USIP) e de Internação Feminina participaram de uma seleção em nível nacional de um projeto da empresa LEGO, intitulado “Bloco a bloco: o Brasil que queremos”, o qual visa à doação de peças de montagem e de robótica educacional a instituições que trabalhem com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, bem como a capacitação dos profissionais que irão trabalhar com os equipamentos junto aos adolescentes. A inscrição e o, conseqüente, sucesso no certame foram de iniciativa dos diretores das unidades Capitão Sidney Barbosa e Tenente Cláudia Oliveira, que junto com as equipes que dirigem projetaram o nome das unidades e do Estado de Sergipe em âmbito nacional, demonstrando o zelo, a preocupação e o envolvimento dos policiais militares com o resgate da política estadual para as medidas socioeducativas. O projeto pode ser visto no site http://www.legozoom.com.br/blocoabloco/projeto.php

 

Melhoria do chamado transporte ligeirinho

A população da região da Zona Sul, mas precisamente do conjunto Orlando Dantas, está reclamando da superlotação no chamado “Ligeirinho”, o transporte alternativo feito por micro ônibus em Aracaju. O “Ligeirinho” foi criado há vários anos como uma alternativa para um melhor conforto do usuário, que fica sentado e com ar condicionado. Ultimamente as linhas vivem superlotadas e os passageiros estão ficando em pé. É preciso aumentar o número de linhas e melhorar a qualidade dos veículos. Ontem, 08, dois deles quebraram.

 

Resposta de Eduardo Amorim a artigo publicado I

Acompanho diariamente seu blog e aproveito a oportunidade para parabenizá-lo pelo seu trabalho. Hoje me dirijo a você e se possível aos seus leitores para esclarecer algumas informações que destaco na matéria “Menino de Déda derrota Amorim & Cia”, publicada na última quarta-feira, dia 8 de outubro. Como parlamentar e cidadão, conhecedor do compromisso assumido pelos jornalistas com a verdade dos fatos e um trabalho sério, pautado pela precisão dos dados apurados e das informações levadas a público de forma clara, concisa e objetiva. Com base nestes princípios pondero que o candidato a prefeito de Umbaúba, Jorge Rico, do Partido Social Cristão (PSC), teve sim o meu apoio e o meu compromisso enquanto presidente desta sigla. Estive no município apenas três vezes, não que ele seja menos importante que os demais, ao contrário, procurei acompanhar a todos, indistintamente, no último processo eleitoral.

 

Resposta de Eduardo Amorim a artigo publicado II

Respeito aos meus compromissos e à palavra que assumo em meus projetos para melhorar e qualificar a vida dos sergipanos que orientam a minha visão democrática. Quem me conhece sabe da minha conduta moral. Fiz e faço uma política limpa e transparente, honrando a confiança depositada em mim pelos meus conterrâneos, ao representá-los na Câmara Federal. Apesar de ainda não ter conhecido pessoalmente o prefeito eleito de Umbaúba, o qual você chama de “Menino de Déda”, informo que o meu gabinete está aberto a sua administração, pois acredito que estou aqui pela vontade das famílias sergipanas e é para elas que dedico o meu trabalho e a minha responsabilidade. Ao ressaltar minha credibilidade em alianças pluripartidárias que tenham como objetivo o crescimento do meu Estado, concluo que foi por este motivo que prestigiei palanques comandados pelo Partido dos Trabalhados, a exemplo de Estância, Itabaiana, Macambira, Propriá, Pedra Mole, São Cristovão e outros, embora não concorde com algumas condutas de determinados candidatos da eleição passada, acredito que nós cidadãos e políticos devemos trabalhar por um Sergipe mais digno. Eduardo Amorim, Deputado Federal

 

Blog reafirma convicções

Este jornalista agradece a leitura diária do deputado Eduardo Amorim – que é um dos poucos especialistas em dor do Brasil – mas reafirma alguns pontos. Por exemplo, das convenções partidárias (junho) até 5 de outubro, o deputado esteve seis vezes no município de Umbaúba.  O assessor dele, Jorge Menezes se instalou por três semanas na pousada Aconchego (às margens da BR-101), para coordenar a campanha de Jorge Rico e reverter o quadro. Foi ele também (o assessor) o contato com o Jornal da Cidade para publicação da pesquisa do Instituto Soma (não façam este jornalista revelar detalhes). Já o “dirigente” da Força Sindical, de nome Roberto e o deputado Gilmar Carvalho também tiveram no município e, em discursos, só não chamaram Anderson de santo.

 

MP quer que PMA retire nomes de pessoas vivas de prédios públicos

O Ministério Público do Estado de Sergipe, através da Curadoria de Defesa do Patrimônio Público, baixou a Portaria nº 005, datada de 7 de outubro de 2008, e em conseqüência instaurou Inquérito Civil, que tem por finalidade cobrar do Município de Aracaju a retirada dos nomes de pessoas vivas dos prédios, logradouros e bens públicos em geral.No Documento, o Promotor de Justiça Alexandro Sampaio Santana, ressalta que é dever do MPE zelar pela defesa da ordem jurídica, fiscalizando o cumprimento da lei, e que para isso, foi necessário instaurar o Inquérito. A Portaria também determina que as Secretarias Municipais de Administração, Saúde e Ação Social informem, dentro de 10 dias, a relação de prédios públicos, auditórios e pavimentos que tenham nomes de pessoas vivas. A partir daí, serão aplicadas as determinações previstas nos Procedimentos de Controle Administrativo. (Ascom/MP).

 

E no Executivo, Legislativo e Judiciário? O MP está cego?

Há muito tempo esse espaço cobra uma posição concreta do MP sobre o assunto. Em alguns municípios os promotores cumprem a lei e cobram a retirada dos nomes de prédios públicos de pessoas vivas e em outros nada acontece. Agora a medida chega a PMA. Correta, mas e nos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário? O MP não enxerga os nomes? É só atravessar a praça e dá de cara com o prédio da Assembléia que tem o nome de João Alves Filho e por aí vai. Tem tantos prédios que dá para escrever umas dez colunas.

 

Oficina de Planejamento “Mais Cultura” em SE

O Ministério da Cultura (Minc), em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura (SEC), realiza hoje, 09 e amanhã, 10, a Oficina de Planejamento Estratégico do Programa Mais Cultura. O evento acontece na Biblioteca Pública Epifânio Dória e contará com a participação de representantes do Minc, do Governo Estadual, sociedade civil e da iniciativa privada no intuito de formalizar o Comitê e a unidade de Gestão do Mais Cultura em Sergipe, além de possibilitar a construção do Plano de Implementação e Gestão. Segundo Silvane Santos Azevedo, assessora de planejamento da SEC, o evento vai possibilitar a construção de um plano de ação do “Mais Cultura” em Sergipe. “A implementação desse plano no Estado e a contribuição da sociedade civil e do poder público vão consolidar uma construção participativa em torno das ações culturais”, relatou a assessora. A assessora explica ainda que as atividades serão desenvolvidas através da divisão de Grupos de Trabalhos (GTs) para discussão das principais ações do Mais Cultura. Entre as discussões, ações do Livro e Leitura, Pontos de Cultura e o Programa Promoarte, que é voltado para o artesanato. Dessa maneira, cada participante vai contribuir para o Estado através de sua experiência, levantando idéias, questões e planos de trabalhos.

 

DO LEITOR

 

Pérolas dos Cargos Comissionados TCE/SE

De um servidor do TCE, devidamente identificado: “Ainda sobre a situação dos comissionados do TCE/SE, venho com mais algumas pérolas: Foi exonerada na semana passada Terezinha Cabral Rocha, esposa do atua Diretor-Geral do TCE, Cícero Veiga da Rocha, seria uma atitude normal contra o Nepotismo se são fosse hilário, pois o fato é que ninguém sabia que a esposa do Diretor trabalhava no TCE. Outra Pérola é dois requisitados da Secretaria de segurança Pública do estado. Jailton Alves de Souza (hoje chefe da Assessoria Processual do TCE) e Karl Eugen Cabral Veiga da Rocha (ocupante de cargo comissionado, lotado na Assessoria Jurídica do TCE e filho do Diretor-Geral), requereram enquadramento para nível superior no TCE, a graça é que ambos são agentes de polícia, ou seja nível médio………..Pior ainda é tramitar na Casa um Ofício da Secretaria de Segurança Pública com parecer da PGE (parecer nº 5291/2008) manifestando a impossibilidade de cessão de ambos servidores ao TCE. Protocolo TCE 2008/10711-0 e Protocolo TCE 2008/07586-3”.

 

Alguns institutos são nocivos I

Diz José Anderson: “Alguns institutos de pesquisa são nocivos ao processo eleitoral. A justiça, em todas as suas esferas, sabe muito bem que muitas amostragens de intenções de voto publicadas principalmente nos jornais revelam números fictícios, fabricados conforme a encomenda, ao gosto do freguês, daquele que paga para confundir o eleitorado. Vale como exemplo negativo o que ocorreu em Lagarto, terceiro maior colégio eleitoral do Estado, envolvendo dois desses ditos institutos. Um deles, o Soma. Na última pesquisa publicada na edição do dia 3 de outubro do Jornal da Cidade, os números  divulgados apresentaram 49,2% para Lila Fraga, 42,2% para Valmir Monteiro e 2,1% para Luiza Ribeiro. Traduzindo em votos e de acordo com os resultados oficiais da eleição para Prefeito – Lila deveria ter sido eleito com diferença de 3.516 votos. Valmir ganhou com diferença de 931 votos”.

 

Alguns institutos são nocivos II

Continua José Anderson: “Em outro cenário, um desconhecido Centro de Pesquisas, Consultoria e Estudos de Mercado – Cepecem, foi muito mais além, ‘carregou nas tintas’, demonstrou grandeza no varejo e no atacado para fechar a conta sem deixar qualquer dúvida. No dia 1º de outubro, às vésperas das eleições, no mesmo Jornal da Cidade, revelou para o grande público uma obra prima que jamais será esquecida. Com generoso espaço na coluna Periscópio disparou números exorbitantes: oferecia a Lila 59,1% contra apenas 36,1% de Valmir. Diferença de 23%. Extraordinários, fantásticos e arrasadores 11.554 votos. Humilde, Valmir ganhou com diferença de 931 votos. Passado o tsunami, seria interessante que os senhores diretores do Soma e do Cepecem prestassem conta à sociedade, que explicassem as razões do fiasco. À Justiça Eleitoral fica a pergunta: nenhuma restrição, nenhuma penalidade a institutos que fabricam resultados? Agradeceria uma oportuna resposta”.

 

Nem o mel…

Finaliza o leitor: “E Luiza Ribeiro, hein? Nem o mel e nem a cabaça. Na ânsia de derrotar o tio Cabo Zé, ela decidiu apoiar Lila Fraga, lançando uma ridícula candidatura a Prefeito apenas para subtrair votos de Valmir Monteiro. Teve setecentos e poucos votos, insuficientes até para uma cadeira na Câmara de Vereadores de Lagarto. Derrota em casa, derrota em São Cristovão. Na velha capital, Luiza torcia por uma vitória de Armando Batalha, o que abriria para ela a vaga de deputada na Assembléia Legislativa. Triste sina. Quem alimenta o ódio atira fogo ao próprio coração”.

 

E isso pode?

E-mail recebido: “Queria informar a quem interessar que o candidato do PMDB o Senador Almeida Lima que por sinal já deve estar em Brasília se explicando aos Calheiros o que aconteceu pra acabar não sendo eleito já que tanto foi investido em seu nome, ainda não pagou as bocas de urna e as bandeiretes que prestaram serviço no sol quente de nossa cidade, o comitê do A. Franco até quebra-quebra teve na segunda feira e ninguém viu a cor do dinheiro, isso é uma vergonha! Caro jornalista, e isso pode?”

 

Sobre as declarações de Mendonça Prado

E-mail recebido: “Ontem, na pagina da Infonet, lendo declaração do candidato derrotado Mendonça Prado, fiquei surpreso com o que ele disse: “Na sua avaliação, João Alves era um importante cabo eleitoral, que ficou detido das 10h até as 16h, o que o impediu de conseguir votos que poderiam ter sido decisivos. “Acredito que o ex-governador teria me ajudado bastante. Em função de um erro de uma autoridade policial que queria aparecer, fomos prejudicados”, avaliou”. O que Mendonça Prado queria, a influencia de João Alves do dia da eleição cooptando votos, influenciando eleitores ?  Ele não conhece a legislação eleitoral ? Mendonça Prado simplesmente declarou a culpa de João Alves. Ele falou do trabalho que o ex-governador faria no próprio dia da eleição, ou seja, o boca de urna, o que é proibido pela Lei Eleitoral. Assim, a detenção do ex-governador foi mais do que acertada,  de acordo com as palavras de seu genro, o candidato derrotado Mendonça Prado. Além disso, no domingo pela manha, na porta do Colégio Americano Batista, na Nova Saneamento, havia dois mini-trios cheios de bandeiras de Mendonça,  com o som incomodando a todos.  Mais tarde, todas as bandeiras tinham sido tiradas e o som desligado.  As pessoas precisam saber e entender as mudanças que estão ocorrendo. A vitória de Edvaldo Nogueira mostrou este fato. É fato que Edvaldo não tem um grande carisma nem é um orador nato. Mas ele tem o que a população precisa – um bom administrador, probo, simples, com compromisso com o povo. A cidade está limpa, ruas asfaltadas, praças limpas, os serviços funcionando. è verdade que nada é perfeito, que existem diversas falhas, mas há um grande empenho de Edvaldo em busca da melhora. A população foi as urnas e deu sua resposta”.

 

Ainda sobre Gararu

E-mail recebido: “Acabei de lê sua matéria e digo a mesma coisa que um leitor mandou para você sobre as eleições em Gararu não é possível que nosso Estado não tenha uma justiça séria, homens sérios que possa tomar providências sobre o que aconteceu nessa eleição em Gararu eu estava lá e vi coisas que se eu fosse descrever para você seria uma carta com mais de vinte folhas porque é muita coisa errada, compra de votos escancaradas, etc… Sei que isso aconteceu em todo o Estado mais meu Deus iluminem as pessoas que fazem a justiça nesse Estado e olhem por Gararu lá tem muita gente sofrendo por causa deste cidadão que se diz (Chico do povo) a cidade está se acabando tudo que o eleitor mandou para você nesse dia de hoje dia 08 é verdade, estou também revoltado e indignado. Estou aqui pedindo ajuda as autoridades do nosso Estado para tomar providências sobre as eleições nessa cidade lá tem pessoas da oposição que são pessoas sérias honestas que não sai e nem saíram por lá comprando voto nem fazendo promessas miraborantes. Estou pedindo em nome das pessoas descentes, pobres, sofredoras dessa cidade que os Juízes, Promotores, Procuradores, Deputados, Senadores e até ao Governador ajudem esse povo sofrido”.

 

Itabaiana: Itabaiana venceu I

Do leitor Lucivaldo Andrade: “Itabaiana venceu. A eleição de Luciano Bispo de Lima à prefeitura pela quarta vez, é a prova inconteste de sua liderança junto ao povo. Enquanto nossos adversários estavam atrelados às três esferas do poder, Luciano Bispo esteve do seu lado o seu povo que lhe quer bem. Essa foi à eleição que quiseram ganhar na impressão. Carros com sons ensurdecedores não faltaram nas ruas de Itabaiana, e outra coisa que chamou a atenção foi o jogo de cena que a prefeita quis fazer com bandeiras, onde qualquer pessoa que passava por Itabaiana só teria uma idéia formada, que Maria venceria a eleição. Luciano com uma campanha bem mais modesta era quem na verdade impressionava, pela grande quantidade de gente que comparecia a suas caminhadas praticamente todos os dias. Os últimos dias aqui em Itabaiana foi um Deus nos acuda. A todo instante recebíamos denúncias de compra de votos em vários pontos da cidade. Os amigos de Luciano se formaram em um exército da democracia e não dormiu um só instante nesses dias que antecedeu a eleição para barrar a tentativa da compra do direito cidadão de votar. Agradecemos à justiça eleitoral na pessoa do Juiz Dr. Alberto pela imparcialidade e lisura na condução do pleito, a Polícia Federal que esteve ativa a todo instante promovendo busca e apreensão, ao Des. Cláudio Déda pela autorização de tropas federais para essa cidade”.

 

Itabaiana: Itabaiana venceu II

Continua Lucivaldo: “Gostaria de pedir a o governador Marcelo Déda que faça uma reflexão. Ele chegou aqui no último dia 30 e para tentar empolgar os partidários de Maria e  disse que Luciano era o chulé do seu sapato. Menos governador, desça do pedestal, pois isso ao invés de agradar o povo, faz é desagradar à grande maioria. Luciano Bispo é querido pelo seu povo, e a prova foi o resultado da eleição. Enfrentar o governo federal, o estadual e a própria candidata a reeleição que teve ao seu lado praticamente todas as lideranças menores deste município, Luciano é o grande campeão de votos de Sergipe, diante da adversidade que enfrentou. Como o Marcelo Déda é um político democrático, vai ajudar sim, a Luciano Bispo governar Itabaiana, com obras e parcerias que com certeza irá dar mais qualidade de vida para o nosso povo. Parabéns povo de Itabaiana, parabéns vereadores eleitos e parabéns tetra prefeito Luciano Bispo de Lima o campeão de votos em Itabaiana”.

 

Eleições de Itabaiana 2008 I

Comentário de uma eleitora (Aryadne no dia 06/10/2008 às 13:45h) sobre a matéria exibida na Itnet(no dia 06/10/2008 às 07:58h): Jâmisson achei sua matéria muito bem intencionada, mas a realidade tem q ser encarada de frente e de preferência sem hipocrisia. O Luciano Bispo em um de seus comícios pediu desculpas ao povo pelos erros nunca antes admitidos por ele, mas numa jogada sensacionalista e ordinária de marketing político pediu perdão como se isso amenizasse o golpe q ele deu na prefeitura há quatro anos, como se fosse ressarcir o prejuízo financeiro e moral que recaiu sobre o servidor municipal passando meses sem receber seus salários e anos sem se quer ver a cor de um décimo terceiro. Acompanhei de perto a campanha e as propostas de ambos os candidatos, e me choquei com as palavras de uma das candidatas q apoiava o Luciano dizendo que “a Maria Mendonça era uma espécie de prostituta na prefeitura dessa cidade” confesso q na hora fiquei envergonhada com nível das palavras usadas somente para agredir e não para propor decentemente suas idéias, mas ainda sim ele conseguiu “convencer” o povo com número$ financiados pelas mesmas alianças q foram os grandes responsáveis pelos atrasos salariais do povo da nossa cidade, porque foram priorizados pelo então prefeito na época a fim de “honrar” seus compromissos de campanha à custa do dinheiro público, as mesmas parcerias estão sendo mantidas e os mesmo compromissos assumidos pra infelicidade daquele que por algum motivo o elegeu mais uma vez”.

 

Eleições em Itabaiana 2008 II

Continua a leitora: “Olhe, eu não posso dizer que a atual gestão fez a melhor atuação do mundo mas muito me aliviou o incentivo à cultura, que foi além micarana “graças a Deus”, nunca antes valorizados aqui; a preocupação com a preservação florestal e a elevação da serra à categoria de Parque Nacional Serra de Itabaiana, a luta pra estabelecer uma Universidade aqui em Itabaiana, salários em dia que valoriza o servidores que é uma obrigação, pagamento das dividas abusivas da antiga gestão, escolas mais bem estruturadas. Enfim, tudo isso garantiu uma certa tranqüilidade pro povo, ou seja a máquina sendo engrenada outra vez. O clima pra muita gente consciente desses valores é de velório porque acabamos de sepultar exatamente isso “nossos valores” que começaram a receber ainda que timidamente um incentivo que se encontrava inerte aqui em Itabaiana. Queria sinceramente poder estar julgando positiva o resultado dessa eleição, mas as parcerias, as propostas q praticamente não houveram por parte dos vitoriosos, comportamento agressivo e de ataque, não me deixou alternativa se não lamentar a escolha da “democracia” itabaianense. É, “estamos indo de volta pra casa”, uma grande quantidade de pessoas tristes vendo “o futuro repetir o passado” e sem grandes esperanças, mas eu torço pra q seja o contrário de tudo q tanto prejudicou nossa cidade pro bem do nosso povo!!!! Obrigada!”. Fonte: www.itnet.com.br

 

A vaga  I

Do leitor Dinho Santana: “É estarrecedor o que vem fazendo nossa classe dirigente com a conivência do judiciário e seus maus advogados ou os ?Fichas Sujas?; e já que estamos sediando, a VI Conferência Estadual dos Advogados onde o nosso querido Cezar Britto, fez abertura na data de ontem com a palestra: ? O papel da advocacia e da OAB na Sociedade Democrática?, que os mesmos debatam a ética no exercício da profissão… Venho mais uma vez tocar no assunto, pois ao ler na Coluna Periscópio do Jornal da Cidade de 08/10 – A vaga – Nos bastidores, os deputados estaduais iniciaram na semana passada, quando foi publicado o ato de afastamento e aposentadoria (eita puniçãozinha boa!) do conselheiro do Tribuna l de Contas do Estado, Flávio Conceição, as discussões sobre quem deverá ser indicado. Para quem ainda não sabe, a vaga de Flavito é do Poder Legislativo, que indicará o seu substituto, obviamente. Vejo que estamos caminhando para um país “Sem Leis”, embora as tenhamos em quantidade exorbitante, mas de pouca ou nenhuma prática, além da necessidade urgente de uma reforma para os dias atuais…”

 

A Vaga  II

Conclui Dinho: “A exemplar punição do conselheiro Flávio Conceição aposentado para que se mantenha calado… São um verdadeiro incentivo ao desprezo as “Leis”, corroborado com o ainda direito dos nossos parlamentares em indicar novo “Conselheiro”, por ser a vaga no ?Tribunal do Faz de Contas?, do nosso Poder Legislativo! Que tendo indicado o mesmo por unanimidade – e deu no que deu ? ainda terá o direito de errar novamente. Grande Cezar, como representante maior na atualidade da Ordem dos Advogados do Brasil ? OAB, o momento é mais do que oportuno, para que possamos dar um basta fazer mudanças; o crime está organizado como alardeia a mídia, não vamos continuar acreditando que a “ORDEM”, com seus maus advogados não tenha uma grande parcela de culpa, sobre o manto do Constitucional Direito de Defesa, ou mesmo como especificado: “Braço Jurídico do Crime Organizado!…”

 

Frase do Dia

“Devemos prosperar por merecimento, não por proteção.” Platão.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários