Valorizando o uso da bike

0

 


Foto: André Moreira

O que fazer diante de tantos veículos nas cidades? Uma opção seria andar
de bicicleta, além da questão de melhor mobilidade, faz bem a  saúde do
ciclista e dos cidadãos.

 

Os veículos emitem 28,1 milhões de toneladas de poluentes por ano, segundo a Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), sendo o automóvel o que mais  emite poluentes no ar. Essa deterioração do meio ambiente resulta na
redução da expectativa de vida das pessoas, devido aos efeitos nocivos
da poluição, inclusive a sonora e o estresse.

 

Em Aracaju, está aumentando o número de ciclistas, nós temos hoje 56 Km de ciclovias, alguns bicicletários públicos e outros em empresas e instituições que também oferecem infra-estrutura com instalações de banheiros e vigilância.

 

Vejo muitos trabalhadores da construção civil, geralmente às 17 horas, voltando para  casa de bike e noto também pessoas de outras classes alternando-a com o carro, num movimento de consciência ambiental.

 

Existem vários grupos que descobriram o bem-estar em pedalar e se reúnem em busca de entretenimento e de uma vida saudável. São eles: Aracaju Pedal Livre, Pedal Suado, Bicicletada Aracaju, Zuandeiros, entre outros.


Encontrei um colega que utiliza uma alternativa mais sustentável e eficaz para amenizar o caos dos engarrafamentos, poluições e estresses. Ele é socialmente

correto: utiliza a bicicleta como meio de transporte e incentiva os colegas do Tribunal de Justiça a fazerem o mesmo. Eurico Bartolomeu Ribeiro Neto só vê vantagens quando pega sua bike, seu capacete e sua mochila e vai rumo ao Fórum Gumersindo Bessa para mais um dia de trabalho.

 “Há benefícios para todos. Sinto-me bem em diminuir o estresse e a
poluição do meio ambiente. Observo melhor a cidade, pedalo mais devagar
e me exercito. É mais barato dar manutenção em uma bicicleta, gasto
menos gasolina, diminuo a superlotação de carros, tenho facilidade em
estacionar e, muitas vezes, é até mais rápido e seguro chegar em certos
locais”, enumerou Eurico.

Ele é bacharel em Direito pela UFS e foi o primeiro colocado no vestibular para o curso de Letras da mesma universidade, trabalha no TJ como técnico Judiciário na 3ª Vara Criminal, onde ingressou por meio de concurso público no ano de 2004.

 

“Sinto tão bem no trabalho depois dessa pedalada matinal. É outra
vibração, uma bênção”.

A mãe dele, Maria Cristina Araújo Ribeiro é Analista Judiciário do TJ e diz sentir-se muito orgulhosa e gratificada por esse filho estudioso e voltado a questões sociais.
Eurico aproveitou o bate-papo para conclamar os colegas a usarem a
bicicleta como meio de transporte. Ele sugeriu que o Poder Judiciário
incentive o uso da bicicleta, oferecendo infra-estrutura necessária, como vestiário adequado com chuveiro.

Como bom esportista, Eurico presenteou a namorada Alana com uma

bicicleta para fazerem passeios juntos. Sua alimentação é saudável, adota frutas e
verduras como alimentos básicos. Ele destacou ainda que uma boa pedalada
traz bem-estar à mente e ao corpo, sem contar com o benefício da
preservação do meio ambiente. Como ele mesmo escreveu em uma de suas
crônicas: “Se todo mundo revezar entre carro e bicicleta, as v(e)ias
descongestionarão”.


 




 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais