Visita de Lula

0

O presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva (PT), pode não sentir a diferença de sua recepção a Aracaju, na próxima terça-feira, porque seus aliados estão promovendo uma mobilização popular, que passará a impressão da satisfação dos sergipanos pela sua chegada à Capital. Se for suficientemente observador, Lula vai perceber que, politicamente, o ambiente não é idêntico ao da campanha eleitoral. Vai encontrar um Partido dos Trabalhadores dividido, em torno das suas ações, e parte de setores da política sergipana, com um documento em mãos, para entrega-lo já no aeroporto, de repúdio às suas declarações sobre a determinação de fazer a transposição do rio São Francisco, sem falar em revitalização e necessidade do aumento de vazão. Perceberá, também, faixas de protestos contra a taxação dos inativos e pode se surpreender com uma manifestação de aposentados, contra a reforma da Previdência entregue, na quarta-feira passada, ao Congresso Nacional. Deve notar também a ausência do único deputado federal petista de Sergipe, João Fontes, que hoje é um dos que encabeçam o chamado grupo radical livre… Aliás, o prefeito Marcelo Déda e o deputado federal João Fontes voltaram às turras. Uma nota publicada na coluna Painel, da Folha de São Paulo, anuncia que o parlamentar petista não tem coerência política, porque já foi presidente da Energipe, durante o Governo do atual senador Antônio Carlos Valadares (PSB), entre 87 e 90, quando o então governador integrava o PFL. Há outra razão: foi filiado ao Partido Liberal em Sergipe. O deputado federal João Fontes atribui a implantação da matéria ao prefeito Marcelo Déda e lamenta a pecha de incoerente, por servir ao Governo Valadares e ter sido do PL: “se teve alguém correto com o Partido dos Trabalhadores, foi o senador Antônio Carlos Valadares, que há 12 anos é um forte aliado dos petistas”. Quanto ao fato de ter pertencido ao PL, Fontes acha irônico. Hoje Partido Liberal tem o vice de Lula e é um dos aliados mais próximos. O deputado também lembra que foi “Valadares quem deu a eleição de senador ao hoje presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra”. Segundo João Fontes, “Marcelo Déda ver tudo isso como incoerência, mas subiu a rampa do Congresso ao lado do governador João Alves Filho (PFL)”. O deputado João Fontes diz que, se ter pertencido ao PL é incoerência neste momento, “há contradição porque evoluir e estou ao lado do prefeito Marcelo Déda desde 1985”. O parlamentar acrescenta que trabalhou para eleger Deda em 1994 e em 1998, participando diretamente da campanha. Partiu dele toda a conspiração para lançar a candidatura de Déda à Prefeitura de Aracaju em 2000, inclusive utilizando sua casa, na praia do Saco, para mostrar ao atual ministro do Gabinete Civil, José Dirceu, que Déda era o melhor do PT e pediu sua interferência para convence-lo a disputar o mandato. João Fontes hoje acusa o prefeito Marcelo Déda de fazer uma campanha nacional “para me desgastar” e denuncia que ele trabalhar pela sua expulsão do Partido dos Trabalhadores. Mesmo assim, o deputado garante: “não vou mudar meu comportamento”. João Fontes viaja a Brasília na segunda-feira e não recebe o presidente Lula da Silva em Aracaju, mas diz que lamenta muito tudo isso que está ocorrendo. Lembra que em Brasília muita gente acha que ele foi eleito pela força política de Marcelo Déda: “nunca desmenti”. Ao mesmo tempo, Fontes lembra que o candidato do prefeito era o vereador Antônio Samarone e que ele teve que lutar “contra tudo e contra todos para se eleger”. João está prometendo uma série de pronunciamentos mostrando incoerências do prefeito Marcelo Déda e garante que não fará “sofismas para enganar a ninguém com discursos bonitos”. João Fontes já tem em mãos matéria divulgada pelo Estadão de ontem, mostrando que Marcelo Déda e José Dirceu votaram contra “a admissibilidade da emenda constitucional enviada pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso”, para aprovar a taxação dos inativos, “por considera-la inconstitucional”. Déda não discute com Fontes e os dois deixam claro que o PT não se entende no Poder… IMPRESSÃO Os governadores do Nordeste, que tiveram reunião quarta-feira no Escritório de Sergipe, ficaram impressionados com a solução técnica e a equação financeira para resolver os problemas hídricos da região. O encontro aconteceu logo após a entrega do projeto de reformas da Previdência e Tributária, feita pelo presidente Lula, quando ele anunciou a transposição do rio São Francisco. MARTELO A solução e equação financeira dos recursos hídricos da região estão fechadas, mas os governadores só baterão o martelo durante o Fórum que se realizará dia 27 em Aracaju. Ontem, do Rio de Janeiro, o governador João Alves Filho disse que está querendo antecipar o Fórum dos Governadores para os dias 14 ou 15, alegando que as coisas estão se precipitando. Já tem o apoio de dois ou três colegas para a antecipação. TRANSPOSIÇÃO O governador João Alves Filho disse que não é contra a transposição do rio São Francisco, desde que seja feita toda uma estrutura que não prejudique Estados que ele banha. João Alves diz que precisam ser feitos a revitalização do rio e o aumento da vazão, através do Tocantins ou de outras alternativas que ele, inclusive, sugere em seu livro. CARAVANA O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) passa o final de semana percorrendo, de barco, a região ribeirinha, para fazer um levantamento da situação real do rio São Francisco. Com fotógrafos, cinegrafistas e repórter, além de ambientalista, o senador percorreu Ilha das Flores, Pacatuba e Brejo Grande, em dois barcos, para mostrar a falência do rio e a pobreza da região. DISCURSO Esse levantamento será analisado por equipe técnica, para que o senador faça um pronunciamento em favor da revitalização do rio São Francisco. O senador Valadares também vai levar para o Congresso um retrato em preto e branco da situação de miséria que vive a população ribeirinha da região. ANDRÉ O prefeito de Pirambu, André Moura (PFL), disse, ontem, que só fala em transposição do rio São Francisco quem não conhece a precariedade do Velho Chico. André defende a revitalização do rio e a recuperação de seus afluentes para que se pense numa integração maior do São Francisco: “E preciso, primeiro, tirar o Velho Chico da UTI”. FABIANO Uma fonte bem avisada disse, ontem, que o deputado estadual Fabiano Oliveira está querendo retornar ao PPS, embora converse com setores do PTB e PSB. Nesta segunda feira, segundo a fonte, Fabiano terá um encontro com o governador João Alves Filho, levado pela deputada Susana Azevedo. Um detalhe: “Fabiano tem cartão vermelho da senadora Maria do Carmo, para integrar o Governo”. ADELSON Outro deputado que está querendo voltar ao PPS é o deputado Adelson Barreto, que também vai conversar com o governador João Alves Filho dentro de mais alguns dias. Adelson, que faz um trabalho assistencial em Aracaju e tem um forte reduto eleitoral na Capital, é um político que sempre executou seus serviços, vinculado ao Governo. JACKSON O deputado federal Jackson Barreto já tem declarado a aliados que o deputado estadual Fabiano Oliveira está no PTB e deverá filiar-se dia 9. Fabiano, inclusive, não confirma e diz que está conversando com vários segmentos políticos, para se filiar ao melhor convier ao seu grupo. ENCONTRO Jackson Barreto vai fazer uma reunião com lideranças da capital e interior, segunda-feira, para iniciar o trabalho de filiação no próximo dia 9. O deputado pretende fazer uma grande festa na próxima sexta-feira, com a presença do ministro do Turismo, Walfrido Dias, e do presidente nacional do PTB, Carlos Martinez. QUEDA O secretário da Fazenda, Max Andrade, confirmou, ontem, a queda de 5% do Fundo de Participação. Lembrou que se levar em consideração a inflação real, a queda atinge 23%. Disse que a queda não foi muito sentida, porque o crescimento do ICMS equilibrou as finanças do Estado. SUGESTÃO O leitor Genaldo ligou, ontem, para dizer que o eleitorado de Aracaju já está cansado de votar nos mesmos nomes para a Prefeitura da Capital. Sugere que se faça pesquisas com pessoas que não exercem mandatos, mas que são lembradas. E sugeriu, como exemplo, o nome do médico Luiz Mittidieri, entre outros. INDEFINIÇÃO Genaldo, que se anuncia como universitário, diz que a política em Sergipe circula ao redor dos mesmos nomes e que sempre são pessoas vinculadas a lideranças tradicionais. Acha que já está na hora de não se eleger apenas nomes ligados a João Alves, Albano Franco, senador Valadares, Jackson Barreto e, agora, Marcelo Déda. Notas MOVIMENTO O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) vai propor, segunda-feira, na Assembléia Legislativa, que a Assembléia Legislativa elabore um documento, para ser assinado pelos 24 membros da Casa, com o objetivo de entregá-lo ao presidente Lula, terça-feira, no aeroporto, demonstrando repúdio ao projeto de transposição do rio São Francisco. Também na segunda-feira, o deputado vai apresentar uma moção de repúdio às declarações do presidente e já está propondo um movimento que vise fechar a ponte que liga Sergipe a Alagoas, em sinal de protesto. INCENTIVO O deputado federal José Carlos Machado (PFL) disse, ontem, que a reforma Tributária, da forma como foi assinada, não satisfaz ao Nordeste, porque inviabiliza o seu crescimento e a possibilidade de conseguir a instalação de indústrias importantes. Os mais sacrificados são os pequenos Estados, que não têm poder de fogo para disputar com os grandes. Para Machado, as grandes indústrias são atraídas para Estados como Sergipe, através dos incentivos que recebem, principalmente quando se isenta do ICMS. A equiparação da taxa de imposto inviabiliza que uma indústria deixe de optar pelo Sul para se fixar no Nordeste. APOSENTADOS O deputado federal José Carlos Machado também avaliou que, em relação à Reforma da Previdência, os aposentados não criariam problema na taxação, caso fosse mantida a paridade salarial. Isso equivale a aumentos iguais para ativos e inativos, mantendo sempre os salários em crescimento, sem privilégios. Machado lembra que os ativos têm mais poder de força que os inativos e todas as vezes que se registra um aumento de salário, geralmente os aposentados pegam um percentual inferior, o que provoca uma defasagem salarial futura. É fogo Itabaiana está pegando fogo, este final de semana, com a realização do Micarana. Vários blocos da Bahia vão anima a festa. O governador João Alves Filho esteve, ontem, na Eletrobrás, para uma audiência com o presidente Luiz Pinguelli Rosa, sobre o programa Luz no Campo. João Alves Filho quer colocar energia elétrica em 97% dos povoados sergipanos e propriedades rurais. A cada depoimento de um envolvido no crime de Joaldo Barbosa, o deputado Antônio Francisco se complica. A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) também não gostou das declarações do presidente Lula, quanto a transposição do rio São Francisco. O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT) passou todo o dia de ontem atarefado com a reunião da Frente de Prefeitos e a chega de Lula, na terça-feira. O livro “Transposição do São Francisco – Solução Ecológica ou uma Agressão Ambiental” está com nova edição. Desta vez mais ampliada e atualizada. Amanhã chega a Aracaju o pessoal precursor da visita que Lula fará a Sergipe na próxima terça-feira, com o objetivo de cuidar da segurança do presidente. O secretário geral da Presidência da República, Silvio Santos, está em Aracaju desde quarta-feira e retorna a Brasília junto com Lula. Em entrevista a uma rádio, Silvio Santos criticou a postura dos petistas que estão sendo contra determinadas posturas do presidente. O secretário da Justiça, Emmanoel Cacho, vai colaborar com as 11 cartilhas do Projeto Cidadania, lançada esta semana pela OAB em Sergipe. O deputado federal Jorge Alberto está trabalhando para que o Governo não demore a reiniciar as obras da BR-101, no trecho Aracaju/Laranjeiras. O prefeito Jerônimo Reis (PTB) está animado com os rumos que o seu partido vem tomando, com a participação do deputado federal Jackson Barreto. brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais