Vitória de Pirro

0

A Assembléia terá que fazer outra eleição para escolher o futuro conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe, pois a votação vencida pela deputada estadual Susana Azevedo (PSC) feriu a Constituição e o Regimento Interno do Legislativo. Pelo menos foi o que entendeu o Pleno do Tribunal de Justiça, ao rejeitar os agravos regimentais contra a liminar considerando irregular a escolha da parlamentar cristã. Com a decisão, o ex-deputado Belivaldo Chagas (PSB) mantém a esperança de ser eleito conselheiro do TCE, porém existe um pequeno detalhe: hoje ele não dispõe de votos suficientes para derrotar Susana. A não ser que até o dia da nova eleição o governo reconquiste a maioria na Assembléia. Será?

Ponte política

O vereador aracajuano Robson Viana (PMDB) tenta construir uma ponte política entre o prefeito João Alves Filho (DEM) e o vice-governador Jackson Barreto (PMDB) com vistas às eleições de 2014. A idéia é convencer o demista a apoiar Jackson para o governo de Sergipe. Não será tarefa fácil, pois além de penar em concorrer à cadeira do governador Marcelo Déda (PT), João tem sido ‘namorado’ pelo também pré-candidato Eduardo Amorim (PSC).

Susto

Orientado a protelar uma determinação judicial, o prefeito de Dores, Fernando Lima (PDT), quase fica sem mandato. Ontem, o juiz Antônio Henrique de Almeida afastou o pedetista do cargo até que este incorporasse vantagens legais aos salários dos servidores municipais. Assustado, Lima se apressou em cumprir a determinação e, no final da tarde, o magistrado revogou a decisão de afastá-lo.

Arrependidos

Do jornalista Eugênio Nascimento em seu blog Primeira Mão: “Lembra daquele pessoal de Sergipe que andou comprando títulos de nobreza à falida família real portuguesa e já se sentia português de fato e de direito? Pois é, com a crise que levou Portugal à falência, os consules, barões, duques e condes lusitanos-sergipanos agora desejam ser ‘Zé Povinho do Brasil’ de novo. S(F)inais dos tempos”.

Estranho silêncio

Aprovada pela Assembléia em 1990, a Lei Estadual 2.825 proíbe que se faça qualquer obra no leito ou nas margens do Rio Sergipe, considerado ‘paisagem natural notável’. A legislação reconhece como área de especial proteção ambiental o trecho do rio que serve de divisa entre Aracaju e Barra dos Coqueiros. Interessante é que, mesmo com a ameaça da Prefeitura de aterrar parte daquele corpo d’água, nenhum deputado estadual saiu em defesa da lei aprovada pelo Legislativo. Por que será?

Antes tarde…

O Senado fez ontem uma sessão solene para devolver, simbolicamente, o mandato de senador a Luis Carlos Prestes (PCB), que morreu em 1990. Em 1947, o Tribunal Superior Eleitoral cassou o registro do PCB e o mandato do ‘cavaleiro da esperança’. O projeto prevendo a reparação histórica é de autoria do senador Inácio Arruda (PC do B/CE) e foi relatado pelo sergipano Antônio Carlos Valadares (PSB). O suplente de Prestes, Abel Chermont, também teve o mandato devolvido. Legal!

Novo bairro

A Prefeitura de Aracaju assinou ontem contrato com o escritório do arquiteto paranaense Jaime Lerner para planejar um novo bairro na Zona de Expansão e fazer a requalificação do Parque da Sementeira. A previsão é de que as obras contratadas fiquem prontas em seis meses. Nunca é demais lembrar que foi Jaime Lerner quem planejou há 40 anos o aterro do bairro Coroa do Meio.

Reajuste

O governador Marcelo Déda (PT) determinou aos secretários que realizem estudos para ver se é possível conceder reajuste salarial aos servidores. Segundo publica hoje o Jornal da Cidade, “a meta é espremer tudo para ver se sai algum caldo. O mais certo é que se cheque a inflação acumulada para a concessão de um reajuste linear, podendo acontecer incorporações de benefícios para algumas categorias”. Ué, é por que esse estudo já não foi feito, se a data base dos servidores é janeiro?

De olho em 2014

Peemedebistas sergipanos se reuniram ontem em Brasília com o presidente nacional do partido, senador Valdir Raupp. Foram discutidas estratégias de atuação do PMDB, campanha de filiação e, naturalmente, as eleições de 2014. Participaram da reunião o deputado estadual Zezinho Guimarães, os vice-prefeitos Hélio Sobral, de Japaratuba, e Filadelfo Alexandre, de Estância, e o ex-prefeito de Riachuelo, Antônio Carlos Franco.

Do baú político

Durante anos, UDN e PSD brigaram pelo comando político de Sergipe. Em Itabaiana, os confrontos políticos eram por demais acirrados, não sendo raros os assassinatos de ambos os lados. No livro Coronelismo e Dominação, o professor Ibarê Dantas abre um generoso espaço para as escaramuças políticas entre os lideres itabaianenses Euclides Paes Mendonça (UDN) e Manoel Francisco Teles (PSB). Os dois se sucederam no comando do município entre 1945 até 1963. Para se ter uma idéia da rivalidade entre eles, na campanha de 1954 para a Prefeitura, Euclides mandou espalhar pela cidade boletins contra o adversário. Com o título “Atenção eleitorado católico de Itabaiana!”, o comunicado afirmava: “É pecado mortal votar em Jazon Correia, Manoel Teles e Edézio, porque eles estão juntos com os comunistas e os divorcistas, partidos condenados pela Igreja. Leia e avise a seus amigos para que evite a desgraça de seus esposos e filhas”. Euclides e Manoel Teles foram assassinados em Itabaiana.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais