Você está pronto para ter um e-commerce?

0

No início de cada ano, é comum as agências digitais registrarem um aumento na quantidade de orçamentos para lojas virtuais. Afinal, muitos empreendedores aproveitam este período para planejar um novo passo para seus negócios e esperam, com a ajuda da internet, potencializar seus resultados comerciais.

Neste ponto, a própria pesquisa da WebShoppers, voltada a analisar as vendas on-line no Brasil, dá um incentivo extra. Afinal, de acordo com a 31ª edição do levantamento, nada menos que 51,5 milhões de consumidores fizeram compras pela internet, em 2014. Deste total, 10,2 milhões foram estreantes.

Mas e no seu caso específico? Vale a pena ter um comércio eletrônico? Você e a sua empresa estão, de fato, preparados e têm boas chances de obter êxito neste projeto? Ou sua situação atual talvez lhe renda mais dores de cabeça que alegrias? Prejuízo ou invés de lucro e crescimento?

Para ajudar você a eliminar essa dúvida, a CreativeBizz disponibilizou um teste rápido, gratuito e on-line. Entre os itens avaliados, estão a preparação da equipe envolvida no projeto, os diferenciais dos produtos comercializados, a disponibilidade de recursos financeiros e o perfil do público-alvo.

"Atualmente, ainda é bastante alto o índice de lojas virtuais que acabam fechando, após pouco tempo de operação. Na verdade, a grande maioria delas passa por isso", pontua Marcelo Trigo, diretor de Projetos da agência. "É interessante observar, porém, que muitos dos erros que levam a este resultado poderiam ser evitados, caso os gestores destas lojas atentassem para alguns pontos cruciais. E isto antes mesmo de lançar o e-commerce. É preciso lembrar que planejamento e análise de viabilidade devem vir em primeiro lugar. Não é porque o comércio eletrônico é interessante para o seu vizinho que, necessariamente, ele também será para a sua empresa", emenda.

E então? Ficou interessado em descobrir se investir em uma loja virtual é a melhor opção para você? Clique aqui e comece já o seu teste!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários