Você vai apagar a luz?

0

A Torre Eiffel desligará, hoje 23 de outubro, sua iluminação às 19h55 por cinco minutos.

 

Os franceses estão convidados por um conjunto de associações a apagar as luzes esta noite das 19h55 às 20h00 para ajudar o planeta.

 

A Torre Eiffel desligará, hoje 23/10 das 19:55 às 20:00H

Apagar as luzes durante cinco minutos, é o que pede um conjunto de ONGs para obter decisões concretas na fase final da Grenelle* do meio ambiente.

 

A primeira edição de “Cinco minutos pelo planeta” foi um sucesso. Em 1º de fevereiro, em plena campanha presidencial francesa, a Aliança pelo Planeta, um conjunto de 70 associações trabalhando pela defesa do meio ambiente, convocou os franceses a apagar as luzes durante cinco minutos. Resultado: a Rede de Transmissão de Eletricidade (RTE) teve uma “queda brutal” no consumo de eletricidade, representando 1% do consumo total daquele país. Dito de outro modo, tal economia é equivalente ao de três milhões de lares ou o consumo de uma cidade como Marselha.

 

Influenciar nas conclusões da Grenelle.

Desta vez o objetivo é diferente. “É um imenso apelo de farol, uma ação simbólica e concreta voltada par os executivos institucionais e privados”, explica Serge Orru, diretor geral do Fundo Mundial pela Natureza WWF-France (World Wildlife Fund) e coordenador da operação Aliança pelo Planeta. “Esta manifestação é uma ocasião para mostrar a convicção ecológica dos franceses.”

 

A Aliança pelo Planeta deseja fazer emergir ações concretas à parte das conclusões da Grenelle do meio ambiente prevista para o fim deste mês. Trata-se de “requisitar ações concretas e ambiciosas para reduzir nossa degradação ecológica”, explica Daniel Richard, presidente do WWF-France porta-voz da Aliança pelo Planeta.

 

Privilegiar as lâmpadas de baixo consumo**.

Fora desta operação, a Aliança convida igualmente aos franceses a “trocar pelo menos uma lâmpada de incandescência por uma de baixo consumo”. O coletivo lembra assim que as economias de energia constituem a prioridade número um na luta contra as mudanças climáticas.

 

* Grenelle é uma antiga comunidade de Paris, nome também dado a cinco ruas desta cidade. O nome Grenelle ficou famoso porque durante os movimentos de Maio de 1968 foram negociados os acordos na sede do Ministério do Trabalho situado nesta rua.

Por analogia aos “acordos de Grenelle”, entende-se por Grenelle um debate multipartidário reunindo representantes do governo, associações profissionais e/ou ONGs visando legislar um tema específico, como é o caso em questão da Grenelle do meio ambiente que acontece na França.

 

**As lâmpadas de baixo consumo

Cerca de 40% dos consumidores franceses ainda desprezam as lâmpadas de baixo consumo. Embora sejam mais caras, elas permitem fazer real economia. A razão é simples: mais “energíveras”, estas lâmpadas são bastante ineficientes, afinal só conseguem transformar em luz cerca de 10% da energia consumida. Os restantes 90% se perdem como calor. E o calor é a forma mais degradada de energia. Isto é; em toda transformação de energia sempre uma parcela se perde em aquecimentos nem sempre bem vindos.

Além de possuírem uma vida útil mais longa, cerca de 6 a 7 vezes mais tempo do que uma lâmpada incandescente, as lâmpadas frias fluorescentes compactas possuem um rendimento luminoso cerca de 4X maior, ou seja; uma fluorcompacta de 15 W equivale a 60 w das de filamento incandescente, embora alguns fabricantes admitam um rendimento superior. Como inconveniente as fluorcompactas têm contra si o fato de possuírem produtos perigosos como o mercúrio, embora possam ser recicláveis.

Enquanto não chegam as lâmpadas do futuro, os diodos eletroluminescentes, os LED em inglês, devemos não só aposentar as lâmpadas incandescentes, como tomar algumas providências para melhorar a luminosidade dos ambientes, reduzindo o gasto de energia elétrica.

Providências simples podem ser tomadas como retirar periodicamente a poeira que recobre os bulbos das lâmpadas, lustres e globos, utilizar móveis e decorações claras, sobretudo no teto e nas paredes.

Os tons claros como o branco-neve difundem melhor a luz, enquanto tons escuros a absorvem escurecendo o ambiente.

As cortinas devem permitir a passagem da luz do dia.

Devem-se apagar as luzes nos ambientes não utilizados.

Um ambiente de leitura deve dispor de duas iluminações, uma do ambiente e a outra diretamente sobre o trabalho.

Um banheiro, em princípio não necessita de uma iluminação intensa, a não ser que o usuário o tenha como lugar preferido de leitura, etc.

Enfim, uma série de providências para diminuir o consumo de energia nas luzes, para poder compensá-lo no uso do ar condicionado ou no ventilador, diante de tanto calor e muriçoca.

Haja Deus, quanta muriçoca!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais