Voto livre X “acordão” do marketing

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Tem jeito não! Por mais que se alerte ao marketing falacioso para deixar de inventar e mostrar a verdade aos aracajuanos, o caldo só entorna diariamente.

Como se não bastasse a cidade da fantasia deixada em 2012, agora a tentativa desesperada é a criação de um “acordão” de apoio a Valadares 

Filho.

Como no segundo turno o voto é afunilado e muita gente, por convicção, não aceita votar nulo ou em branco, o marketing falacioso resolveu pautar os votos livres nas urnas. Ou seja, é para o candidato chegar no horário eleitoral e informar: “quem apoiou beltrano não votem em mim.”

Bem escreveu ontem, 12, pelo twitter, o senador Valadares: “O voto é livre, não pode ser rejeitado nem monitorado. Quem votar em Valadares Filho já sabe que suas convicções não mudam nem os seus projetos.”

Desde que o segundo turno iniciou-se o marketing falacioso tenta “colar” João em Valadares Filho.

É uma tentativa desesperada pelos números das três pesquisas já divulgadas e, principalmente, por conta da rejeição que está quase ultrapassando os 50%.

Se a rejeição ultrapassar 50% nas próximas pesquisas o marketing falacioso vai denunciar que o povo fez um “acordão” com Valadares Filho.

A teimosia e a falta de bom senso do marketing falacioso estão levando o candidato ao descrédito total.

Acordo com quem tem reprovação de 80%? Quem acredita?
Só para lembrar: a administração João Alves, segundo a última pesquisa do Ibope tem uma reprovação de 80% dos aracajuanos. Qual o político que desejaria um apoio fatal destes? Quem acredita?

Secretariado…não sobra ninguém…
Sem falar no secretariado, onde não sobra um para contar alguma história. João Alves à frente da Prefeitura superou-se no alto índice de reprovação da administração, reflexo de uma equipe fraca que não é comandada por ele, mas sim externamente. Por isso, quem vencer deve pedir uma ampla auditoria com o apoio do MPE, do TCE e do MPF, no que se refere aos recursos federais.

Secretário da SSP em programa eleitoral? Imagine se a segurança estivesse funcionando
O amigo João Batista, secretário da SSP, foi “convidado” para participar do horário eleitoral exibido ontem, onde fez um apelo melancólico em nome da segurança pública.  Imagine se a segurança pública estivesse funcionando. Será que não vai aumentar a rejeição do candidato do marketing falacioso?

Superintendente recebe Prefeito de Santana do São Francisco
O superintendente regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), César Mandarino, recebeu o prefeito eleito do município de Santana do São Francisco, Júnior Barroso. Dentre os assuntos tratados destacam-se o feirão de artesanato, ações de meio ambiente, recuperação de estradas, equipamentos de inclusão produtiva para os ceramistas e abastecimento d´água, tendo sido estabelecido o compromisso mútuo para a obtenção de recursos, inclusive por emendas parlamentares.

Dia das crianças
O titular deste espaço raramente escuta os programas eleitorais pelo rádio, mas ontem, 12, no feriado de Nossa Senhora Aparecida e do Dia das Crianças, ouviu logo cedo. E uma diferença estarrecedora: um começou chamando o adversário de tudo e mais um pouco, agressivo demais esquecendo da Nossa Senhora e das crianças. O outro, dedicou o programa as crianças que fizeram até a apresentação. Ou seja, quem ouviu, parecia que entrou no inferno sem querer, mas depois foi transportado para o céu ouvindo as crianças.

Diretores, Secretários, Sexagenários irão ler umas verdades.
Do multimídia Walter Costa pelas redes sociais: Sempre fui um fã de política, adoro expor meus pensamentos sobre, mas esse ano para mim foi atípico, estou aguardando o final do pleito para publicar meu artigo, já pronto, sobre o porque João Alves entrou em decadência. Breve, breve…….. Diretores, Secretários, Sexagenários irão ler umas verdades.”

Itabaiana foram registrados 89 homicídios este ano
Em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, a deputada estadual Maria Mendonça (PP) criticou a inércia do Governo no sentido de adotar medidas que visem reduzir o alto índice de violência registrado no Estado de Sergipe. “Segurança pública é um tema recorrente neste Parlamento e, infelizmente, não temos por parte do Governo do Estado providências. A população sergipana tem se sentido insegura. Nós estamos temerosos sobre o que pode acontecer”, advertiu a deputada.

Registro
Maria citou que em Itabaiana – sua terra natal – só entre janeiro e primeiros dias de outubro deste ano foram registrados 89 homicídios. “Não podemos nos calar. Precisamos registrar a nossa indignação e o nosso repúdio no que diz respeito à essa apatia do Governo em não buscar garantir segurança ao povo sergipano”, enfatizou a parlamentar. “Ainda no último final de semana foram registrados quatro homicídios e um latrocínio. Lamentavelmente, não percebemos uma ação da segurança pública, um ato do Governo no sentido de reduzir os índices de criminalidade”, reclamou.

Falta de condições de trabalho
A deputada revelou que ouviu uma entrevista do delegado regional de polícia, Marcos Garcia, na qual ele afirmava que a falta de condições de trabalho o impedia de garantir ações mais enérgicas no sentido elucidar os crimes. “Isso é lamentável. O Governo precisa dar uma resposta à sociedade”, cobrou a deputada, ao lastimar que pessoas de bem venham tendo as suas vidas ceifadas, sem que haja uma intervenção do Executivo

Nordeste enfrenta uma das piores secas dos últimos cinco anos
O superintendente adjunto da Agência Nacional de Águas (ANA), Patrick Thomas, declarou em entrevista à Rádio Nacional que nos últimos cinco anos a estiagem severa tem provocando o esvaziamento gradual dos reservatórios da Região Nordeste, que este ano já atingiu a marca de 20% da capacidade.

Tema será abordado no XIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste
A problemática da seca é uma das temáticas do XIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste que ocorrerá em Aracaju (SE) entre os dias 8 e 11 de novembro. “Os reservatórios estão esvaziando ano após ano. A situação mais grave está no Ceará, Paraíba e Pernambuco onde [os reservatórios] estão entre 10 e 12% da capacidade. No Rio Grande do Norte estão com 18%”, observou Patrick.

Preocupação
O superintendente adjunto também demonstra preocupação com a Bacia do Rio São Francisco [que compreende os estados de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe] onde está o reservatório de Sobradinho (BA), responsável por 58% do abastecimento no Nordeste e no ano passado alcançou a marca de 1%.

Reservatórios
“Os reservatórios estão com cerca de 16% e a tendência é esvaziarem até o final do ano. O de Sobradinho deve alcançar algo entre 2 e 3% da capacidade, por causa da redução das chuvas”, observou Patrick.

Prejuízo
A água escassa afeta a vida de milhares de nordestino e a economia nacional. “Estima-se um prejuízo de R$ 8 bilhões de dólares, aliado à necessidade de uma maior demanda desse bem público necessário para alavancar o desenvolvimento do Brasil”, afirma o presidente da comissão local do XIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, Ailton Francisco da Rocha.

Simpósio
O XIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste é promovido pela da Associação Brasileira de Recursos Hídricos terá como tema “Governança da Água – Desafio para Integração do Nordeste no Presente e Futuro que está com inscrições abertas no site: http://www.abrh.org.br/xiiisrhne/inscricoes.php. .

Crise financeira
O governador Jackson Barreto esteve presente, na terça-feira, 11, na reunião de governadores na residência oficial das Águas Claras do governo do Distrito Federal (DF). A reunião, que teve como anfitrião o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, tratou de pautas relacionadas à situação financeira dos estados brasileiros e estratégias para conseguir apoio do Governo Federal.

Proposta
Nesta reunião, os governadores também trataram da proposta do Governo Federal – recebida na terça-feira, 11, na residência oficial do presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) – para a partilha dos recursos que serão repatriados do exterior e que saíram do país sem a devida informação à Receita Federal. Para repatriar esses recursos, o interessado deve pagar 30% do valor, sendo 15% de Imposto de Renda e 15% de multas.

Partilha
Os governadores gostariam que essa receita nova fosse partilhada na íntegra com os estados, independente do valor repatriado, mas o Governo Federal estipulou que essa regra só valerá se o valor ultrapassar os R$ 25 bilhões, caso não atinja esse valor, o compartilhamento seria apenas sobre os 15% do Imposto de Renda.

Partilha II
A proposta do Governo Federal foi aceita pelos governadores e vai ser levada ao plenário da Câmara Federal.“Entendemos que precisamos desses recursos. Vamos aceitar e continuar dialogando com o Governo Federal, para que ele compreenda nossas angústias e busque nos ajudar ainda mais”, afirmou o governador Jackson Barreto.

“O que mais é respeitado é o animal”, discursa Gustinho em favor da Vaquejada
Em apoio à luta dos profissionais e amantes da vaquejada, uma das maiores tradições nordestinas, o deputado Gustinho Ribeiro (PRP) direcionou seu discurso na sessão da segunda-feira (10), na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), em favor do esporte, pedindo, inclusive, atenção à prática, como fiscalização e punição para aqueles que desrespeitarem regras que protegem bois e cavalos.

Respeito ao animal: protetor de calda
“Na vaquejada moderna, o que mais é levado em conta, o que mais é respeitado é o animal. É usado um protetor de calda que não machuca o boi. Os cavalos, por exemplo, são tratados como atletas, com acompanhamento de treinadores e médicos veterinários”, frisou.

Hipismo
Gustinho lembrou que no hipismo, esporte olímpico que faz uso do cavalo, o animal sofre constantemente quedas. O polo, outro esporte praticado a cavalo, também foi citado pelo deputado.

Economia
Além de destacar os cuidados que as associações e os organizadores de eventos têm em relação à saúde e o bem-estar dos animais, Gustinho também emendou em sua fala a grande movimentação econômica decorrente das vaquejadas, como por exemplo das competições e shows artísticos.

Emprego e renda
Ele focou nos problemas de emprego e renda que podem afetar quem mais precisa do esporte para manter sua família. “Proibir as vaquejadas é tirar o emprego, é tirar a renda e a alegria do nordestino”, disse.

Engrenagem
O deputado afirmou que os eventos movimentam uma engrenagem financeira gigantesca, como lojas de produtos agropecuários, a indústria de selas, arreios e acessórios,clínicas veterinárias especializadas, haras, tratadores que cuidam dos cavalos, o próprio comércio de cavalos, leilões e vendas, setor de transporte e toda uma cadeia turística: hotéis, restaurantes, lojas de roupa, vendedores ambulantes e artesanato local.

Esporte
De acordo com Gustinho, além de manifestação cultural, a vaquejada se tornou também uma prática recreativa e, há alguns anos, é um esporte praticado por profissionais de alto nível e com grande participação do público. “No Nordeste, é o segundo esporte que mais atrai pessoas, perdendo apenas para futebol. Nas vaquejadas, as famílias se reúnem para assistir às disputas”, disse.

Mitidieri assina Frente Parlamentar em Defesa da Vaquejada
O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD/SE) é um dos signatários do abaixo-assinado apoiando a criação da FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DA VAQUEJADA, com o objetivo de regulamentar por meio de Lei Federal a vaquejada em todo o território nacional, como evento desportivo e cultural.

Tradição
A vaquejada é uma tradição em todo o Nordeste e é considerada por seus admiradores como um esporte-recreativo e competitivo. A vaquejada consiste em fazer dois vaqueiros a cavalo correrem atrás do boi, emparelhar e tentar levá-lo para uma área demarcada por duas linhas paralelas pintadas de cal, onde o derrubam. Essa derrubada é feita em uma arena de areia, nem muito fofa nem muito dura, com 10 metros de comprimento e o animal não sofre nenhuma violência, nem maus tratos.

Alma do nordestino
“A Vaquejada está na alma do nordestino brasileiro há mais de 100 anos, além de não maltratar o boi é fonte de renda para milhares de famílias, gerando mais de 120 mil empregos diretos e indiretos para centenas de famílias e movimentando uma economia de mais 600 milhões de reais por ano em toda região nordestina”, comentou Mitidieri.

PELO TWITTER

www.twitter.com/gdoweber  A previsão de pagamento dos juros da divida pública engloba quase 50% do orçamento anual da União; saúde e educação somados dão apenas 8%…

www.twitter.com/AntonioJMoraes  SSP e SEJUC de Sergipe prestando um péssimo serviço e tem jornalista chapa branca dizendo os secretários não têm culpa. #somostodosidiotas.

www.twitter.com/AntonioSamarone  Parabéns ao @STF_oficial 2 pessoas à cavalo, derrubar um boi pelas costas puxando pelo rabo é covardia e maus tratos.

DO LEITOR                                                                                                                                                                                                                                                  

Calçadão da Praia Formosa já se encontra em fase de abandono
Do leitor Marcelo V. Leite: “Hoje (12)  final da tarde, estive caminhando e admirando o nosso novo calçadão da cidade, para minha surpresa, várias estruturas já apresentam sinal de abandono: Lagos, fontes e etc imundos, não iluminados, apresentando limo e sujeira. Triste um local recentemente entregue à população e pelo jeito tb entregue à própria sorte.”

Do blog: lamentável e caso de polícia
Um absurdo o que o leitor enviou: o calçadão da praia Formosa foi entregue dia 15 de julho e já se encontra com diversos problemas. O MPE e o TCE tem que pedir explicações da PMA e que ela cobre da construtora responsável, se necessário, a recuperação das áreas. Se o problema for por conta de falta de manutenção o gesto precisa ser processado urgentemente”. As fotos do leitor não deixam duvidas.

Blog no twitter: http://www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
“A medida de um erro é ao mesmo tempo a medida da verdade correspondente.”Louis Claude de Saint-Martin, filósofo e místico francês, morreu em 13 de Outubro de 1803 (n. 1743).

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários