Voto sujo

0

O prefeiturável Almeida Lima (PPS) está certo quando afirma desconfiar que “parcela do eleitorado vota em candidato desonesto para ser representado por um igual”. O sujeito que não se sensibiliza com a massiva propaganda contra os ficha sujas e vota em quem responde uma série de processos não deseja o melhor para a sua cidade. Pior é que, na maioria dos casos, o eleitor que apoia acusados de praticar crimes administrativos tem consciência do seu ato, sabe muito bem que, se eleito, seu candidato voltará a claudicar, em prejuízo para toda a população. Portanto, quem age assim está interessado somente em vantagens pessoais, mesmo que elas sejam ilegais e exibam as impressões digitais do seu representante ficha suja.

Bem feito

O prefeito de Estância, Ivan Leite (PSD), acertou ao vetar o projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal de Estância aumentando o salário do futuro prefeito para R$ 32 mil. Leite justificou seu ato alegando que o reajuste é inconstitucional, pois o salário do administrador municipal não pode ser superior ao de um ministro do Supremo Tribunal Federal.

Reforço

O presidente nacional do PSTU, José Maria de Almeida, chega hoje em Aracaju para fortalecer a campanha da prefeiturável Vera Lúcia. Ele participará de uma plenária sobre a ‘situação da educação pública e a conjuntura política do Brasil’. O evento está marcado para as 19h, no salão do restaurante Ki Sabor, localizado na avenida Gasoduto, em frente à Igreja Católica do Conjunto Orlando Dantas.

Força da maré

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B), apresenta daqui a pouco o projeto de engenharia de Defesa Litorânea da Praia 13 de Julho. Será no auditório do Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos. O estudo do projeto vem sendo realizado desde outubro de 2011 e visa encontrar uma solução para conter os efeitos do avanço da maré no local.

Bem na fita

E por falar em Edvaldo, pesquisa feita pelo Ibope o coloca como o 4º administrador de capitais mais bem avaliado do Nordeste. O comunista também ficou em 13º lugar entre os 26 prefeitos das capitais brasileiras. A gestão de Edvaldo tem avaliação positiva (ótima e boa) para 30% dos pesquisados, e 40% a consideram regular.

Punido

A juíza eleitoral Áurea Corumbá acatou denúncia do Ministério Público contra o uso de um mini trio pela campanha do prefeiturável Valadares Vilho (PSB). Segundo a magistrada, este tipo de propaganda é proibido, não só pela questão da poluição sonora, mas também por ser considerada de alto custo e gerar desequilíbrio nas eleições. A juíza determinou a imediata apreensão do veículo barulhento.

Casa do Artesão

Será inaugurada às 15h de hoje a nova unidade de produção da Casa do Artesão, responsável pela produção de sacolas ambientalmente sustentáveis. A maior parte da demanda cumprida pela Casa do Artesão é resultado de uma parceria entre a associação e o Instituto GBarbosa (IGB). Localizada em Socorro, a instituição gera emprego e renda para mais de 20 famílias.

Pauta livre

Os deputados estaduais liberaram ontem a pauta da Assembleia ao aprovarem cinco vetos do governo contra projetos de autoria dos parlamentares. Em seguida, aprovaram indicação da deputada Ana Lúcia (PT) propondo ao Executivo a substituição do projeto sobre o reajuste salarial dos professores. Elaborada a pedido da categoria, a matéria sugere que o governo conceda um aumento de 19% imediatamente e outros 2,5% divididos em módicas prestações.

Debate

O debate que a TV Sergipe fará no próximo dia 4 entre os prefeituráveis de Aracaju será mediado pela jornalista Poliana Abritta, apresentadora do Jornal da Globo. Dois dias após o confronto verbal entre os candidato, a TV Sergipe divulga nova rodada de pesquisas feita pelo Ibope. Resta saber se João Alves Filho (DEM), que tem evitado comparecer a todos os debates, vai prestigiar o organizado pela emissora global.

Cassado

O prefeito de São Cristóvão, Alex Rocha (PDT), teve o mandato cassado pelo juiz de Direito Manoel da Costa Neto. O pedetista foi condenado ainda a devolver R$ 386 mil aos cofres da Prefeitura. Como a decisão foi em 1ª instância, Alex vai recorrer para permanecer no cargo até 31 de dezembro.

Do baú político

“Política é como nuvem. Você olha e ela esta de um jeito. Olha de novo e ela já mudou.”. A frase do ex-governador mineiro Magalhães Pinto serve como alerta para muitos prefeituráveis que, diante da boa performance nas primeiras pesquisas, se acham eleitos antes mesmo de se iniciar o processo eleitoral. Uma das grandes vítimas desse excesso de confiança foi o governador Marcelo Déda (PT), quando disputou em 1988 a Prefeitura de Aracaju. Em janeiro daquele ano, o Ibope o colocava com 35% das intenções de votos, bem à frente do pefelista Lauro Maia (6,3%) e de Wellington Paixão (PSB), que aparecia com minguados 0,3%. Em agosto, Déda mantinha-se na frente com 38%, Lauro já somava 32% e Paixão patinava com 9%. No mês seguinte o petista perdeu a dianteira, aparecendo com 24%, enquanto Maia tinha 28% e o candidato do PSB 10%. Apurados os votos, Wellington Paixão venceu a eleição com 46%, bem à frente do bom Lauro (27,07%) e do outrora favorito Marcelo Déda, que conseguiu somente 6,25% dos votos. Portanto, aquela que parecia a eleição mais fácil para o líder petista sergipano se transformou na pior derrota de sua carreira política.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários