Live discutirá enfrentamento à violência de gênero nas escolas

0
(Foto: divulgação)

A próxima quarta-feira, 10, a live “Paz em todo lugar” discutirá o tema “Direitos Humanos e o enfrentamento da violência de gênero nas escolas”. A transmissão terá como convidado Danilo Silva, professor efetivo de Língua
Portuguesa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL). O bate-papo terá como mediador o professor Marcelo Prudente, do Departamento de Apoio ao Sistema Educacional (Dase) da Seduc.
A transmissão ao vivo terá uma hora de duração e começará às 10h, no Instagram @educacaose, e a iniciativa é promovida pela Seduc, por meio do Dase/SEPEDH) e da Assessoria de Comunicação da Secretaria (Ascom).

Segundo Adriane Damascena, coordenadora do SEPEDH, a importância dessa temática é a de abrir espaço para reflexão da questão de gênero como um dos aspectos dos direitos humanos. “Isso implica buscar a possibilidade da promoção da igualdade de gênero também no espaço escolar, entendendo à escola como um ambiente propício para a construção da equidade e do combate à discriminação. A garantia do respeito ao outro é um importante elemento para a redução da violência e construção da cultura da paz”, afirmou.

A próxima live programada será no dia 17 de junho, a qual terá como convidado o professor José Sebastião dos Santos Filho, presidente do Conselho Estadual de Educação, tendo como mediadora a diretora do Dase,
professora Eliane Passos. O tema abordado será “Calendário escolar 2020/21: possibilidades e perspectivas”.

Paz em Todo Lugar

No mês de abril, a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), por meio do Serviço de Projetos Escolares em Direitos Humanos (SEPEDH), deu início a uma série de transmissão de lives com diversos profissionais para falar sobre temas que envolvem a cultura da paz e da não violência em tempos de isolamento social. A série é intitulada “Paz em todo lugar”, e cada transmissão terá uma hora de duração. Segundo Adriane Damascena, a ação faz parte de uma das metas da Seduc para 2020, que é disseminar a cultura da paz e dar visibilidade às ações que as unidades educacionais já desenvolvem.

Ela explica que as lives são uma oportunidade de mostrar que o compromisso da disseminação da paz se faz presente; que a saúde física e mental é um direito humano e que deve ser observada e estimulada mesmo em períodos de isolamento. “Para se conquistar o ambiente favorável à paz é preciso haver a união de todos. Por esta razão é importante essa interlocução com as outras secretarias, pois isso requer uma ação intersetorial com vistas à proteção integral do estudante. Uma atenção dos direitos humanos, neste momento, é fundamental, pois diz respeito à vida”, disse Adriane, enfatizando ainda o agradecimento aos profissionais que participarão das
lives.

 

Fonte: Seduc

Comentários