Casa de Mar lança cordel em homenagem a Oxalá

0
(Arte: Divulgação)

Na última sexta-feira do mês de janeiro, 28, a Organização Não-Governamental Casa de Mar lançará o projeto Cordel Xirê e sua primeira obra, ‘A viagem de Oxalá’, através de uma live transmitida no Instagram @acasadmar, às 19h. Na ocasião, estarão presentes o cordelista e autor desta primeira edição Eduardo Teles e o artista plástico Allan D’Xangô, mediada pelas sócias- fundadoras da Casa de Mar, e educadoras, a Yalaxé e Socióloga Martha Sales e a Ekedji e Doutora em Antropologia Yérsia Souza.

O cordel ganhou muita expressividade pela capacidade de disseminação de valores culturais e regionais, o conhecimento popular, mitos, lendas, saberes e tradições do povo nordestino, com grande apelo popular. A proposta do Cordel Xire é a de formar uma série de cordéis com essa temática, desafio que se estende para os artistas visuais que são do universo religioso e cultural de presenças africanas a ilustrarem esses cordéis, para cada vez mais ampliar o leque de possibilidades desse gênero literário como estratégia eficiente para dinamizar os processos e experiências na construção do conhecimento, inserindo e valorizando temas transversais.

De acordo com Martha Sales, o projeto que se intitula CORDEL XIRÊ foi pensado para, através da mitologia dos orixás, provocar a capacidade de criação, memorização e aproximação dos alunos com as manifestações afro-brasileiras, legítimas e importantes na formação do povo brasileiro, enquanto material que poderá servir no desenvolvimento e na assimilação desses conteúdos, contribuindo para o que exige a Lei 10.639/2003.

Segundo ela, assim como ocorre com a literatura de cordel, a oralidade é também a força da transmissão de conhecimento da história e da memória de vários povos africanos que se consolidam como parte da cultura. “Pensamos com o projeto em questão, entrecruzar no estilo literário que é o cordel, essas formas narrativas, no sentido de abrir possibilidades de enfrentamentos e resistência, diante da quase invisibilidade e das discriminações que recaem sobre o universo religioso e cultural de presenças negras africanas, ressignificadas no Brasil”, afirmou.

Para esse primeiro cordel, o desafio da ilustração ficou por conta do artista plástico e músico Allan D’ Xangô, que assina a capa da primeira obra dedicada a Oxalá. O projeto é uma realização do Espaço de Arte, Cultura e Educação Omiró – CASA DE MAR, através do seu piloto “Casa de Mar vai à Escola”, em parceria com a Editora Vem das Nuvens, detentora dos direitos sobre a autoria da referida obra literária.

Fonte: Assessoria de imprensa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais