Concerto junino da Orsse

0
Erivaldo de Carira e Thaís Nogueira participam do concerto da Orsse (Foto: Fabiana Costa/Secult)

A Orquestra Sinfônica de Sergipe (ORSSE) vem surpreendendo o público sergipano a cada concerto e a próximo apresentação da temporada promete encantar ainda mais a população que for prestigiar o grupo. Trata-se de um concerto que será realizado no Teatro Tobias Barreto, no dia 19 de junho, a partir das 20h30, e que abrirá as festividades juninas do Governo do Estado.

O concerto será a primeira apresentação com repertório junino da Orquestra e contará com a participação dos forrozeiros Erivaldo de Carira e Thaís Nogueira, personagens já conhecidos do público sergipano. “Esse concerto vai de encontro com a nossa proposta de aproximar cada vez mais a música sinfônica da música popular sergipana. E, por isso, o período junino não poderia ficar de fora”, argumenta o maestro titular do grupo, Guilherme Mannis.

Entre as peças que serão apresentadas na noite junina da ORSSE estão o ‘Mourão’, de Guerra Peixe, ‘Gonzaguiana’, de Ciro Pereira, além das conhecidas ‘Xote das Meninas’ e ‘Bate o coração’, que serão executadas pela Orquestra Sinfônica e os forrozeiros. “Produzimos arranjos de forró para todas essas músicas. Arranjos esses que foram concebidos especialmente para a ocasião, fato que deixa o concerto ainda mais especial e imperdível”, completa Mannis.

A Orquestra Sinfônica de Sergipe é uma realização do Ministério da Cultura, do Instituto Banese e do Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), com patrocínio do Banese e da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet).

Confira o programa completo:

– ‘Mourão’ – Executado pela ORSSE
– ‘Estou chegando’/’Meu Cheiro Doce’
– ‘Vivendo de lembrança’/ ‘Do jeito que eu gosto’
– ‘Fazenda Velha’
– ‘Gonzaguiana’
– ‘Xote das Meninas’
– ‘Bate o coração’
– ‘Nação forrozeira’
– ‘O Cheiro da menininha’
– ‘Quer ficar comigo’
– ‘Forró pesado’
– ‘Tributo a Luiz Gonzaga’

* Seleção de peças dançantes

– ‘Aproveita gente’
– ‘Pedras que Cantam’

Fonte: Secult

Comentários