DIRTY DANCING 2 – NOITES DE HAVANA

0

(Dirty Dancing Havana Nights). EUA, 2004. Direção de Guy Ferland. Roteiro de Boaz Yakin e Victoria Arch. Produção de Lawrence Bender e Sarah Green. Música de Heitor Pereira. Direção de Fotografia: Anthony B. Richmond. Desenho de Produção: Hugo Luczyc Wyhowski. Edição de Luis Colina e Scott Richter. Cia. Produtora: Miramax Films, Artisan Entertainment, Lions Gate Films Inc, A Band Apart, Lawrence Bender Productions. Distr. no Brasil: Lumiere. 86 min, 12 anos. Elenco: Diego Luna, Romola Garai, Sela Ward, John Slattery, René Lavan, Mya, Polly Cusumano, Chris Engen, Tommy Kavelin, Charlie Rodriguez, Jonathan Jackson, January Jones, Mika Boorem e Patrick Swayze. Gênero: Comédia musical.

Sinopse – La Havana, 1958. Katey Miller tem 18 anos e está impaciente para descobrir esta capital exuberante que é La Havana. Uma tarde, Katey deve visitar alguns amigos americanos no luxuoso Hotel Oceana. Conhece então o jovem Javier, garçon ambicioso e excelente dançarino. Katey o convence a se tornar seu parceiro e participar de um prestigioso concurso nacional de dança disputado no Palace, a boate mais famosa de La Havana.

Apreciação – O primeiro “Dirty Dancing”, batizado no Brasil de “Ritmo Quente” lançou, rumo ao estrelato, o galã Patrick Swayze. Mas esta continuação fora de tempo (o primeiro filme é de 1986, foi dirigido pelo já falecido Emile Ardolino) procura apenas explorar o filão da dança. Breve, veremos “Vamos Dançar?”, que é uma refilmagem de um filme japonês sobre o tema da dança em salões de baile.

Fique de Olho – Em Patrick Swayze. O galã do primeiro filme faz uma ponta neste segundo, como um instrutor de dança.

Comentários