Funcap apresenta Laboratório Cultural com artistas da Lei Aldir Blanc

0
Serão exposições, literatura, música, curtas, entre outros, toda terça-feira, às 10h, o Instagram e Youtube da Funcap (Foto: Funcap/SE)

A Fundação de Cultura e Arte Aperipê (Funcap) deu início nesta terça-feira, 4, a uma série de lives chamada ‘Laboratório Cultural’ em que artistas contemplados na Lei Aldir Blanc (LAB) vão apresentar virtualmente seus projetos finalizados para o público. Serão exposições, literatura, música, curtas, entre outros, toda terça-feira, às 10h, o Instagram e Youtube da Funcap.

Desta terça, até o próximo sábado, 8, o Corredor Cultural Wellington Santos “Irmão”, localizado na sede da Funcap, recebe as exposições “Contos Serigy”,  de Marlone Santana e O “Ser Mais Fofo da Galáxia”, de Tiago Ramos. Na solenidade, foi realizado também o lançamento dos livros de Emanuelle Ferreira dos Santos – Coletânea de Flores, Fábio Ramos de Azevedo – O Sol e a Saudade-poesias, Italo de Melo Ramalho – Um dia para cada abril ou a função sócio-política do afeto, Jânio Vieira – Retorno ao desmedido silêncio e Viviane dos Santos Cardoso – Poesia aos cinco cantos.

Exposições

Professor de Arte, ilustrador, quadrinista, roteirista e baixista, Marlone Santana propõe com a exposição Contos Serigy, uma antologia com diversas histórias do povo sergipano em formato de histórias em quadrinhos. O interesse do artista é fazer com que a população sergipana veja a possibilidade de ter produtos que tem relação com a sua cultura e o mundo fantástico dos quadrinhos, “mostrando personalidades sociais e históricas em novas possibilidades artísticas, trazendo assim um caráter mais participativo do público com a cultura sergipana”.

 “O Ser Mais Fofo da Galáxia” é a exposição de ilustrações do sergipano, designer e animador Tiago Ramos. Com suas obras, Tiago visa, como o nome da exposição sugere, descobrir quem é o ser mais fofo da galáxia, numa espécie de brincadeira metafórica sobre a beleza constante em cada pessoa.

Literatura

Os livros são obras de poesias, poemas e romances que abordam temas sentimentais de acordo com o ponto de vista e inspiração de cada um dos cinco artistas que apresentaram o resumo da sua obra neste evento.

A Lei Aldir Blanc é uma realidade através de recursos da Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal, destinada ao Governo do Estado de Sergipe.

Fonte: Funcap/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais