Gustavo Aragão lançará o livro “Projétil Lírico”

0
Evento de lançamento do livro acontece no dia 1º de setembro (Foto: divulgação)

No próximo dia 1º de setembro, a partir das 18h, no foyer do Palácio Museu Olímpio Campos, o poeta Gustavo Aragão lançará “Projétil Lírico”.  A obra é composta por poemas contemporâneos que visam a refletir sobre o próprio fazer poético, sobre as relações sociais em tempos atuais, povoando páginas anêmicas de sentidos e versos contundentes por meio de tiros poéticos de intensa beleza.

Jozailto Lima, prefaciador da obra, comenta sobre a obra. “Não se arme, leitor, contra Gustavo Aragão. Não se deixe intimidar pela palavra ‘projétil’, por tantas referências a tiros e a disparos vindas da poesia dele. Mesmo porque, logo geminando a projétil ele vai avisando que sua transação é exatamente no campo lírico, e não do chumbo. Lirismo que vaza por esse ‘canto azul da minha alma / em fios de palavras’. Pelo ‘azul da alma’ de um poeta e de seu tempo”.

Segundo o poeta Francisco Diemerson, vice-presidente da ALA, em sua apresentação, Gustavo Aragão realiza um pedido importante em seus versos. “Ele deseja a imensidão inatingível que só a poesia pode realmente possibilitar (…) ele retoma neste Projeto Lírico a sinuosa relação entre sentires, saberes, força e palavras. Arquiteto de formas delicadas, Gustavo nos traz uma tempestade em forma de versos: arrasa-nos com força, alegria, com desejo.”

"Projétil Lírico" traz poemas de três diferentes fases da vida e da produção do poeta. Há poemas que datam do período de transição de sua adolescência para a vida adulta, outros produzidos na fase adulta e ainda outros mais recentes, todos compilados por afinidade temática. Esta obra vem sendo pensada há exatos três anos.

Sobre Gustavo Aragão

Gustavo Aragão é um talento jovem de Sergipe que ingressou no mundo literário aos 16 anos com o livro Os Encantos de uma Floresta em 2000. Aos 19 anos, tomou posse da cadeira nº 4, do Movimento de Apoio Cultural da Academia Sergipana de Letras tornando-se, na época, o mais jovem escritor a ingressar numa academia de Belas Letras no país. Graduado em Letras Português Licenciatura, pela Universidade Federal de Sergipe e Pós-graduado em Língua Portuguesa, pela Faculdade Pio Décimo, buscou novos rumos e partiu para São Paulo, onde trabalhou como revisor e editor de livros didáticos e não didáticos (literários) em editoras nacionais, como CPB, IBEP, Editora do Brasil, Ática, Escala Educacional, DCL. Hoje, Gustavo – hoje com 33 anos, a serem completados no próximo dia 22 de agosto próximo, como sempre muito ativo e dinâmico – é graduando em Direito pela Faculdade Pio Décimo, Coordenador de Linguagens e Códigos do CCPA, professor da SEED-SE, lecionando no Colégio Barão de Mauá as disciplinas de Literatura e Língua Portuguesa e Presidente Fundador da Academia de Letras de Aracaju (ALA). O poeta e escritor ainda encontra fôlego para atuar como agitador cultural em nosso estado; é um dos idealizadores e organizadores da Feira da Leitura e do Livro de Sergipe (Flise) e do Encontro Sergipano de Escritores.

Com 33 anos, traz na bagagem 8 livros publicados: Os Encantos de uma Floresta; O Mundo Mágico; Além do arco-íris; Minha amiga Lua; A efemeridade das rosas do Tempo (Poesia); Cristalino; A Lenda do Girassol – Coaraci e o Girassol encantados, mas também é autor de Azul, doce Azul!, espetáculo que ganhou os palcos de São Paulo, com montagem e produção da Companhia dos Satyros (2011), que foi vendido em 18 apresentações para o SESC-SP e 99 apresentações para a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e o livro “Pintando o Amor com tintas e palavras”, lançado em 2015 e que será relançado agora na próxima Bienal do Livro de São Paulo, pela Editora Marca Página.

Com informações da organização do evento

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais