Lançamento do Guardiãs do Queijo Coalho

0
Lançamento acontece às 14h, no Cine Vitória (Foto: divulgação)

O documentário de 14min dirigido pela jornalista e relações públicas Rita Simone Liberato, Guardiãs do Queijo Coalho no Sertão, será lançado nesta sexta-feira, às 14h, no Cine Vitória, antiga Rua 24h, dentro da programação do CurtaSE 13. “A entrada é gratuita, mas os interessados deverão chegar com antecedencia para pegarem os ingressos na bilheteria”, afirma a coordenação do Festival. Ao final, haverá um bate-papo com as sertanejas, que estarão em Aracaju, especialmente para o evento.

O video exibe o modo de vida das mulheres sertanejas que aproveitam o leite, importante recurso territorial, para elaborar o queijo. “Com o soro, subproduto da produção de queijos, as mulheres alimentam os suínos que, comercializados, geram a renda que contribui para a sustentabilidade do estabelecimento rural e a continuidade nessa terra, lugar de vida e labuta”, afirma a Dra. Sônia de Souza Mendonça Menezes, professora da Universidade Federal de Sergipe e produtora do trabalho.

O documentário foi elaborado a partir do projeto de pesquisa Queijo de coalho caseiro: o saber fazer tradicional das mulheres camponesas e a geração de renda no território do Alto Sertão Sergipano, financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq e coordenado por Menezes, com participação dos estudantes de graduação em geografia da UFS, Alexandro Batista dos Santos e José Natan Gonçalves da Silva, da técnica da Emdagro, Abeaci dos Santos, e da engenheira de alimentos Dra. Fabiana Thomé da Cruz (PGDR/UFRGS), que assina a co-produção do video.

Segundo Liberato, as camponesas “mulheres de opinião” dos municípios de Monte Alegre de Sergipe, Porto da Folha e Nossa Senhora da Glória e seus familiares contam suas histórias e relatam a relevância da produção de queijo para a vida de suas famílias. “Guardiãs do Queijo Coalho do Sertão nos convoca à reflexão sobre a produção de alimentos identitários no mundo rural, produção alicerçada pela demanda de mercado consumidor urbano e inserida no circuito “invisível” da economia”, acrescenta Menezes.

Para realizar este trabalho, a equipe contou as assistentes de produção: Dona Carmelita, Dona Aninha, Dona Daci, Sr. José de Aninha, Dona Maria Isabel (Beza), Dona Maria José, do município de Monte Alegre de Sergipe. Dona Maria de Sá Delfino (D. Lindinalva), Ezequiel Delfino, Isaac Delfino, Dona Maria Célia, de Porto da Folha. Dona Gilane, Sr. João Messias, Dona Maria Helena, Dona Maria Valdete  e Sandro Nunes, residente em Nossa Senhora da Glória.

A finalização do documentário é de Ludwig Birkner e Marcus Hora. As músicas foram gentilmente cedidas pela cantora e compositora Joésia Ramos. A designer Clarissa Rocha, assina o projeto gráfico.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais