O Pacto dos Lobos (Le Pacte des Loups)

0

Porque não foram encontradas datas para o seu lançamento no circuitão comercial, este filme francês – misto de aventura, ação, suspense, terror, artes marciais, críticas a monarquia, etc. – de quase duas horas e meia de projeção está abrigado na programação deste final de semana do Cinema de Arte. Foi um enorme sucesso na Europa, principalmente na França e na Polônia, onde chegou mesmo a superar as bilheterias do mega-campeão “Titanic”. Se, ao assisti-lo você se lembrar de “A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça”, de Tim Burton, deixe para lá. É isso mesmo – só que o diretor Christophe Guns (cujo filme anterior, “O Combate”, é também a procura do cinema francês pelo filme-pipoca) não tem as mesmas qualidades de Burton. Mas, que ele procura imitar bem procura… Dizendo-se basear em fatos reais, a fita se passa em dois tempos. No primeiro, por volta de 1793, em pleno terror da revolução francesa, o cavaleiro D´Apcher está prestes a ser decapitado e lembra-se dos tempos de trevas de Gevauchan, em 1764. A região, neste período, está assolada por algo aterrador que todos rotulam de “A Besta”. O sábio cavaleiro de Fronsac tenta descobrir o que é, afinal, A Besta. Mas não é assim tão fácil. Mesmo contando com a ajuda de um amigo, um bom selvagem índio iroquês chamado Mani. É cinemão-pipoca para divertir todo mundo. Mas, no Cinema de Arte… Fique de Olho – Tem muito ator europeu no elenco – francês principalmente. Samuel Le Bihan, Vincent Cassel, Emilie Dequenne, Jean Yanne, Jean François Stevenin, até o desaparecido Mark Dacascos. Mas, os nossos olhares vão ser dirigido para Mônica Belucci, a atriz de “Malena” que, além de bonita, é muito talentosa.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais