Seu Jorge e Marcelo D2 dividem palco com as sergipanas Naurêa e The Baggios

0

No sábado 16, sobem ao palco do Projeto Verão cantor, compositor e ator Seu Jorge e o ex-Planet Hemp Marcelo D2, em noite que participam as bandas sergipanas Naurêa e The Baggios.

 

SEU JORGE

Jorge Mário da Silva, o Seu Jorge além de músico é ator. Carioca de Belford Roxo, desde adolescente freqüentava as rodas de samba cariocas acompanhando o pai e os bailes funks da periferia. Convidado pelo clarinetista Paulo Moura para fazer um teste para um musical de teatro, foi aprovado e acabou participando de mais de 20 espetáculos com o Teatro da Universidade do Rio de Janeiro, como cantor e ator. A partir daí não parou mais, participando de projetos solos, coletâneas, shows e cinema.

 

Como músico recebeu influência de Nelson Cavaquinho, Stevie Wonder e Zeca Pagodinho, entre outros. Com a banda Farofa Carioca lançou o seu primeiro disco, o elogiadíssimo Samba Esporte Fino, misturando samba, reggae, jongo, funk e rap. Em 2004, gravou Cru, seu segundo álbum solo, acompanhado por violão, percussão e cavaquinho. Entre os destaques “Tive Razão” e “Mania de Peitão”. De carona no sucesso do acústico Ana & Jorge ao Vivo, gravou The Life Aquatic – Studio Sessions Featuring Seu Jorge, disco que traz algumas faixas gravadas para o filme A Vida Marinha de Steve Zissou, de Wes Anderson, no qual também atuou. O seu disco mais recente, América Brasil (2007) traz onze faixas. Entre outras, “América do Norte”, com arranjo instrumental que mistura violino e cuíca, “Trabalhador”, uma das músicas da trilha sonora da novela Duas Caras, da Rede Globo, a dançante “Burguesinha”, o samba-rock “Mina do Condomínio” e a romântica “Marina”, uma declaração de amor à sua esposa.

No cinema participou da trilha sonora dos longas Amores Possíveis, de Sandra Wernek, e A Partilha, de Daniel Filho. Fez sua estréia como ator no cinema no filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles e Kátia Lund, interpretando o bandido Mané Galinha. Em The Life Aquatic with Steve Zissou (2004), do diretor Wes Anderson, interpretou Pelé dos Santos, um especialista em mergulhos e segurança da tripulação do oceanógrafo Zissou. No ano seguinte participou do elenco de Casa de Areia, de Andrucha Waddington, no papel de Massu, um quilombola que se torna amigo das personagens interpretadas pelas atrizes Fernanda Montenegro e Fernanda Torrres.

 

MARCELO D2

O carioca Marcelo D2 é o precursor da fusão do hip hop com samba. Começou a sua carreira com a banda Planet Hemp em 1994, depois de trabalhar como porteiro, camelô, faxineiro, entregador de jornais, vendedor de móveis e office boy. Com o grupo Planet Hemp laçou os álbuns Usuário (1995), Hemp New Year (1996), Os Cães Ladram mas a Caravana não Pára (1997), A Invasão do Sagaz Homem Fumaça (2000) e MTV ao Vivo: Planet Hemp (2001).

 

Marcelo D2 lançou seu primeiro álbum solo Eu Tiro É Onda, em 1998, disco que chegou a marca de mais de 150 mil cópias vendidas. No trabalho seguinte, À Procura da Batida Perfeita (2003), ganhou todos os prêmios aos quais foi indicado: “Melhor Álbum do Ano pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes); “Melhor Letrista Popular de 2003” pela ABL; “Melhor Álbum”, “Melhor Música” e “Melhor Cantor” pelo Prêmio TIM de Música; e o “Álbum do Ano” pelo Prêmio Multishow. Marcelo D2 fez cinco turnês de lançamento do disco na Europa se apresentando nos maiores festivais do continente, como o Womex, Montreux, Roskilde e Reading, e em casas de show tradicionais como o Cite de La Musique (Paris). Em 2004, gravou Acústico MTV Marcelo D2, com uma coletânea de sucessos dos discos anteriores em versões acústicas. O mais recente Meu Samba é Assim (2006), considerado o mais elaborado, traz 15 faixas inéditas, com participações de Zeca Pagodinho, Alcione e Arlindo Cruz do Samba e Charli Tuna e Marechal do Rap.

 

NAURÊA

Com mais de seis anos de estrada, a banda Naurêa, é uma das maiores revelações da música sergipana. O grupo formado por Léo Airplane (sanfona), Alex Sant”Anna (triângulo), Márcio de Dona Litinha (zabumba), Aragão (cavaquinho), Abraão Gonzaga (guitarra), Antonio Borrelli (baixo), Patricktor4 e Betinho da Maloca (percussão), faz uma fusão de sons, misturando num grande caldeirão musical o forró nordestino, a música eletrônica, o samba, o Rythm & Bleus, os folguedos populares e o Drum n’Bass.

 

O grupo lançou o demo Naurêa (2002). No ano seguinte gravou o primeiro CD Circular Cidade ou Estudando o Plágio. Em 2005, lançou o Ep Kda vez + Negaum, com composições de Márcio de Dona Litinha, com exceção de “Água Doce”, do cantor e compositor Xambu. Em 2006, lançou Sambaião, com destaque para aos músicas “Álcool ou Acetona”, “Basta Viver” e “Vc Toda”, entre outras, além da participação de Silvério Pessoa na faixa “Sexta-Feira”. No mesmo ano participou do Semmer Stage, evento dentro da programação da Copa do Mundo 2006, na Alemanha. No ano passado o grupo gravou o primeiro DVD ao vivo com participações de Genival Lacerda, Nino Karva, Dj. Dolores, HotBlack, Silvério Pessoa e Isaar.

 

THE BAGGIOS

A The Baggios é uma banda de dois integrantes formada em 2004 na cidade de São Cristovão por Julio (guitarra) e Lucas (bateria). A formação original durou até 2006, quando Lucas foi estudar na Suíça. No seu lugar Elvis assumiu a bateria. A banda mistura ritmos como o Blues e o Rock, com influências de Ten Years After, Chuck Berry, Raul Seixas, Jimi Hedrix, Led Zeppelin, Black Sabbath, Deep Purple, Rolling Stones e The Jon Spencer Blues Explosion, entre outros.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais