Sophia Loren

0

Sofia Villani Scicolone nasceu a 20 de setembro de 1934, em Roma, filha de Romilda Villani. Atriz de teatro de variedades, em 1933 ganhara um concurso de sósia de Greta Garbo e por isso vai para Roma, onde conhece Riccardo Scicolone, que era casado, e com ele tem duas filhas. Durante a II Guerra, ela e as duas filhas se refugiam em Nápoles onde a falta de víveres, levam muitos italianos, inclusive Sofia e a mãe, a passar fome em Pozzuoli, um belo recanto do golfo de Nápoles. Criada pelos avós, Sofia frequenta colégio religioso, mas é sempre uma jovem magricela e de pouca conversa com as colegas. Aos 16 anos, ela se classifica em 2º lugar no concurso “Princesa do Mar” de Nápoles. Ao se classificar novamente em 2º lugar em outro concurso de beleza, Sofia, acompanhada da mãe, decide vir para Roma para tentar a sorte no cinema. Consegue apenas papéis como extra. Usando o pseudônimo de Sofia Lazzaro faz foto-novelas e participa do Concurso Miss Itália – recebe o título “Miss Elegância” — onde conhece o produtor cinematográfico Carlo Ponti, que dá o grande impulso que sua carreira necessitava, inclusive trocando o seu nome para Sofia Loren (ou Sophia Loren, como foi finalmente grafado, por imposição norte-americana). O novo pseudônimo apareceu na tela pela primeira vez em A Sereia do Mar Vermelho. No filme-ópera Aída, o seu nome é o primeiro do elenco, mas o público prestou mais atenção na voz da soprano Renata Tebaldi. Em Nossos Tempos, ela contracenou pela primeira vez com Vittorio de Sica (que a dirigiu em vários filmes, depois) e Marcello Mastroianni, e ambos se tornaram amigos íntimos da estrela. Em Duas Noites Com Cleopatra, Sophia aparece, em uma cena, com os seios desnudos: foi a primeira e única vez que isto ocorreu. A estréia no cinema americano foi em Orgulho e Paixão, filmado na Espanha. A estréia em Hollywood dá-se com Desejo. Embora ele fosse 22 anos mais velho que ela, Sophia casa-se com Ponti em 1957 (por procuração, no México), mas o casamento é anulado em 1962 porque ele já era casado com Giuliana Fiasti (a Justiça italiana não reconhecia divórcios). Os dois voltam a casar-se em abril de 1966, na França, quando ambos conseguiram cidadania francesa. Ponti é o pai de Ponti Junior e Edoardo. Ambos nasceram de gestação complicada. Boa parte dos filmes interpretados por Sophia foram produzidos por Carlo Ponti, sozinho ou em parceria com outros produtores. A Imprensa sempre especulou que Sophia envolveu-se amorosamente com vários dos seus colegas de elenco – Cary Grant, Peter Sellers – e até com um político famoso, no caso o então Senador (e depois Presidente) John Kennedy, o cantor francês Serge Lama. A atriz nunca confirmou tais casos, ao contrário: “Sempre deixei que se apaixonassem por mim, mas a recíprocra nunca foi verdadeira”. Um desses casos, porém, teve fundo de verdade, com o médico francês Etienne Emile Baulieu. Ela chegou a ser fotografada na noite parisiense com ela e passou dias em seu apartamento. Voltou para Ponti ao ser noticiado pela Imprensa que ele estava com câncer na próstata. Sophia voltou a morar com ele em Genebra, na Suiça, abandonando inclusive as duas vilas que possui em Roma. Em 1988 passou 18 dias numa prisão, em Caserta, nas proximidades de Nápoles, acusada de sonegação de impostos ocorrida 12 anos antes. A condenação era de 30 dias. Ela viveu momentos de terror quando estava hospedada no apart-hotel Hampshire House, em Nova York, e teve o apartamento invadidido por dois ladrões armados que ameaçaram, inclusive, matar seu filho, Carlo Jr., caso não abrisse o cofres e lhes entregasse jóias valiosas. Desde então, Sophia evita o uso jóias, só bijuterias. A estrela contou a sua vida no livro Vivendo e Amando, escrito pelo jornalista A. E. Hotchner, que na tradução brasileira, tem muitos erros principalmente na filmografia. O livro A Boa Estrela também conta sua vida, conforme narrado por ela. O filme Orquídea Negra, em 1958, deu-lhe o prêmio de melhor atriz no Festival de Veneza; em 1961, ganhou o Oscar de melhor atriz pelo filme Duas Mulheres, embora este fosse produção italiana. Um Oscar honorário, pelo conjunto de sua obra, foi-lhe entregue em 1991. Em Aurora, Um Facho de Luz, ela contracena com o filho Edoardo. Embora tenha feito de tudo, Sophia Loren não pode filmar “Tieta do Agreste”, de Lina Wertmuller, cujo projeto abortou quando já estavam adiantados os processos de pré-produção. Foi um papel que Sophia acalentou por quase 10 anos – mas quando chegou as telas, em produção brasileira, o personagem Tieta ficou com Sonia Braga. Filmografia: 1950 – Cuori Sul Mare (Sofia Scicolone); Il Voto (Sofia Scicolone); Io Sono Il Capataz (Sofia Scicolone); Totó Tarzan (Toto Tarzan) (Sofia Scicolone); Anna (Anna); Le Sei Mogli di Barbablu (Sofia Lazzaro). 1951 – Quo Vadis? (Quo Vadis?) (Sofia Lazzaro); Milano Miliardaria (Sofia Scicolone); Il Mago Per Forza (Sofia Scicolone); Era Ele… (Era Lui!… Si! Si!) (Sofia Lazzaro); O Signo do Zorro (Il Segno del Zorro) (Sofia Scicolone); Il Padrone del Vapore (Sofia Lazzaro); É Arrivato L’Accordatore (Sofia Lazzaro). 1952 – La Favorita (Sofia Lazzaro); Tráfico de Brancas (La Tratta Delle Bianche); A Sereia do Mar Vermelho (Africa Sotto i Mari). 1953 – Aida (Aida). Peregrinos do Amor (Pellegrini d’Amore); Il Paese dei Campanelli; Duas Noites Com Cleopatra (Due Notti Con Cleopatra); Jogo Decisivo (La Domenica Della Buona Gente); Ci Troviano in Galleria; Carrossel Napolitano (Carosello Napoletano); O Juiz Dirige a Comédia (Un Giorno in Pretura). 1954 – Nossos Tempos (Tempi Nostri); O Signo de Venus (Il Segno di Venere); O Ouro de Nápoles (L’Oro di Napoli); Miséria e Nobreza (Miseria e Nobilitá); A Mulher do Rio (La Donna Del Fiume); Invasão de Bárbaros/Átila, o Huno (Attila). 1955 – Bela e Canalha (Peccato Che Sia Una Canaglia); Pão, Amor E… (Pane, Amore E…); A Bela Moleira (La Bella Mugnaia); A Sorte de Ser Mulher (La Fortuna di Essere Donna). 1956 – Orgulho e Paixão (The Pride and the Passion); A Lenda da Estátua Nua (The Boy on a Dolphin). 1957 – A Lenda dos Desaparecidos (The Legend of the Lost); Desejo (Desire Under the Elms); Tentação Morena (Houseboat). 1958 – A Chave (The Key); A Orquídea Negra (The Black Orchid). 1959 – Mulher Daquela Espécie (That Kind of Woman); Jogadora Infernal/O Pistoleiro e a Aventureira (Heller in Pink Tights); O Escandâlo da Princesa (A Breath of Scandal). 1960 – Começou em Nápoles (It Started in Naples); Com Milhões e Sem Carinho (The Millionairess); Duas Mulheres (La Ciociara). 1961 – El Cid (El Cid); Madame Sans-Gêne (Madame Sans-Gêne); Boccaccio 70 (Boccaccio 70). Ep.: “A Loteria”, de De Sica). 1962 – Os Condenados de Altona (I Sequestratti di Altona); Uma Sombra em Nossas Vidas (Five Miles To Midnight). 1963 – A Queda do Império Romano (The Fall of the Roman Empire); Ontem, Hoje, Amanhã (Ieri, Oggi, Domani). 1964 – Matrimônio a Italiana/Casamento a Italiana (Matrimonio All’Italiana); Operação Crossbow (Operation Crossbow). 1965 – Lady L (Lady L); Arabesque (Arabesque); Judith/Conflito Sangrento (Judith). 1966 – A Condessa de Hong Kong (A Countess From Hong-Kong; Felizes Para Sempre (C’Era Una Volta). 1967 – Fantasmas à Italiana (Questi Fantasmi). 1969 – Os Girassóis da Rússia (I Girasoli). 1970 – A Mulher do Padre (La Moglie del Prete). 1971 – Mortadella (Mortadella); O Pecado (Bianco, Rosso e…). 1972 – O Homem de la Mancha (Man of La Mancha). 1973 – Viagem Proibida (Il Viaggio). 1974 – A Sentença (Verdict); Breve Encontro/Encontro Casual (Brief Encounter), feito para tv. 1975 – A Garota do Chefe (La Puppa del Gangster). 1976 – A Travessia de Cassandra (Cassandra Crossing); Giocasta; 1977 – Um Dia Muito Especial (Una Giornata Particolare); Angela, O Preço de uma Vida (Angela). 1978 – O Alvo de Quatro Estrelas (Brass Target). 1979 – Poder de Fogo (Fire Power); Amor e Ciúme (Fatto di Sangue Fra Due Uomini Per Causa di Una Vedova – Si Sospettano Movimenti Politici). 1980 – Sophia Loren: A Vida de uma Estrela (Sophia Loren: Her Own Story). feito para a tv. 1984 — Aurora, Um Facho de Luz (Qualcosa di Bionda), feito para a tv. 1986 – Coragem (Courage), feito para a tv. 1988 – Uma Mulher, Uma Vida (The Fortunate Pilgrim), mini-série para tv. 1990 – Sabato, Domenica e Luned. 1994 – Pret-a-Porter (Pret-a-Porter). 1995 – Dois Velhos Mais Rabugentos (Grumpier Old Men). 1996 – Messages. 1997 – Soleil. 2001- Francesca e Nunziata. 2002 – Cuori Strani.

Comentários