Syriana

0

(Syriana). EUA, 2005. Direção e Roteiro de Stephen Gaghan, baseado na obra de Robert Baer. Produção de Jennifer Fox, Michael Nozik e Geórgia Kacandes. Direção de Fotografia: Robert Elswit. Desenho de Produção: Dan Weil. Edição de Tim Squyres. Música de Alexandre Desplat. 128min, 12 anos. Cia Produtora: Warner Bros em associação com OParticipant Productions, 4M Filme e Section Eight. Distr. no Brasil: Warner Bros. Elenco: George Clooney, William Hurt, Jeffrey Wright, Viola Davis, Nickey Henson, Christopher Plummer, Chris Cooper, Robert Foxworth, Tim Blake Nelson, David Clennon, Matt Damon, Amanda Peet, Peter Gerety, William Charles Mitchell.

 

Gênero: Drama/aventura/suspense

 

Sinopse – O filme desvenda as intrigas e a corrupção da indústria petrolífera global. Dos acordos de corretagem clandestina em Washington aos homens que lutam nos campos petrolíferos do Golfo Pérsico, as várias histórias do filme se entrelaçam para esclarecer as conseqüências humanas da busca selvagem por riqueza e poder.

 

Apreciação – Um filme fora do trivial da produção americana. Através de vários personagens, o filme de Stephen Gaghan acompanha a complicada política dos campos petrolíferos do Golfo Pérsico e os interesses de grandes corporações americanas na exploração do petróleo. O corajoso roteiro mostra a falta de ética dessas corporações e até o trabalho da CIA para evitar prejuízos ao governo americano. As muitas histórias abordam a política global do petróleo, a política do oriente médio, o terrorismo e os grandes escritórios de advocacia. São muitos temas, o que talvez não torne o filme palatável para o grande público. O estilo narrativo, e até as denúncias, lembram muito os filmes de um diretor célebre, Costa-Gavras, que, aliás, anda meio sumido. O diretor Gaghan é o roteirista de “Traffic”, fazendo aqui sua estréia na direção de longa-metragem. Atenção para o fantástico elenco: muitos atores famosos fazem participação menor. O filme concorre a dois Oscar: melhor ator coadjuvante para George Clooney e roteiro original para Stephen Gaghan.

 

Fique de Olho – Em George Clooney. Detrás de barba espessa, ele deixa a condição de galã de lado, para defender um papel menor e talvez ingrato. Coragem, portanto, de um notável ator.

Comentários