17 municípios podem decretar Estado de Emergência

0

O governador Marcelo Déda reuniu os prefeitos dos 17 municípios sergipanos mais atingidos pelas fortes chuvas para dinamizar a coleta de informações sobre a extensão dos danos e agilizar o processo de decretação do estado de emergência, onde for necessário. A medida visa reunir, no menor espaço de tempo possível, todas as informações e medidas legais para que o Governo do Estado possa atuar e solicitar a ajuda do Governo Federal para minimizar o sofrimento dos sergipanos.
 
A reunião, realizada no Palácio dos Despachos na tarde desta quarta-feira, 14, também contou com a presença dos representantes de todos os órgãos envolvidos nas ações de prevenção dentro da estratégia de articulação elaborada pelo Governo do Estado.
 
“Nosso objetivo é permitir que os prefeitos tragam de maneira mais detalhada a situação de cada município, para que atualizemos nossos dados. Mas a prioridade maior é agilizar os procedimentos para decretação do estado de emergência, que vai possibilitar que o Estado tome medidas de ajuda na reconstrução de casas, ou em obras para prevenir futuros incidentes, além de nos dar as condições de ir a Brasília discutir com o Governo Federal a ajuda e suporte que pode ser oferecido a Sergipe”, explicou o governador.
 
A meta é, segundo Marcelo Déda, estar em Brasília já na próxima semana para manter uma audiência com o presidente Luís Inácio Lula da Silva, levando a documentação completa. “Vamos apresentar os registros fotográficos, relatórios de danos, o número de pessoas atingidas, além dos documentos legais que viabilizarão a aprovação da decretação do estado de emergência em Sergipe pelo Governo Federal”, afirmou.
 
Ainda segundo ele, a estimativa é de que os municípios devem concluir os seus respectivos relatórios até a próxima segunda-feira, com todos os procedimentos encaminhados para que o Governo do Estado possa reconhecer a situação de emergência e enviá-los para a Defesa Civil Nacional. “Esses procedimentos são indispensáveis, já que sem eles não conseguiremos acessar a ajuda na esfera federal, além de impedir o Estado de agir com a presteza e a rapidez que os municípios precisam”, acrescentou.
 
Participação
 
Participaram do encontro os prefeitos e representantes dos municípios de Aracaju, Tobias Barreto, Carmópolis, Maruim, Nossa Senhora do Socorro, Pirambu, Santa Rosa de Lima, Laranjeiras, São Cristóvão, Estância, Barra dos Coqueiros, Itabaiana, Salgado, Pacatuba, Ilha das Flores, Brejo Grande e Neópolis.

Fonte: ASN

Comentários