1º de maio: centrais sindicais fazem marcha em Aracaju

0

Concentração ocorreu no conjunto Orlando Dantas (Fotos: Portal Infonet)

Lideranças sindicais filiadas à Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE) e integrantes do Movimento Organizado de Trabalhadores Urbanos (Motu), do Movimento Sem Terra, além de diversos movimentos sociais [envolvendo jovens, estudantes e comunidades quilombolas] realizaram uma grande marcha na manhã desta sexta-feira, 1º, em homenagem ao Dia do Trabalhador. O ato foi marcado pela presença de faixas contendo os nomes dos políticos sergipanos que votaram a favor do Projeto de Lei da Terceirização, cujo teor é amplamente repudiado pela CUT.

O Dia do Trabalhdor, conforme a visão do vice-presidente da CUT, Roberto Silva, não é um dia de festa, mas um momento de reafirmação das lutas dos trabalhadores do campo e da cidade, além dos setores públicos e privados.  “Este ano temos um simbolismo importante que é a questão da luta contra o PL da Terceirização, que vai precarizar o trabalho ao ponto de atacar os direitos da classe trabalhadora, além da luta contra as medidas provisórias do ajuste fiscal, as MPs 664 e 665, que para nós são gravíssimas. Nossa luta no Congresso é contra a política do ajuste fiscal, que cortou investimentos em habitação popular, cuja continuidade é fundamental n]ao só para geração da emprego, mas para a dignidade dos trabalhadores”, detalha.

Vice-presidente da CUT, Roberto Silva

Embora o alvo principal tenha sido o PL-4330 e  as medidas provisórias 664 e 665, a manifestação também destacou as lutas histórias das Centrais Sindicais. “É também um dia para afirmação da nossa pauta histórica que traz a redução da jornada de trabalho sem a redução de salários, o fim do fator previdenciário que ataca os trabalhadores na aposentadoria e reduz os salários, a reforma política e fim do financiamento empresarial da campanha que é raiz da corrupção, além da democratização do poder judiciário e dos meios de comunicação”, explica Roberto.

Inicialmente, o evento reuniu trabalhadores na Praça Chico Mendes, no conjunto Orlando Dantas. De lá, os manifestantes seguiram até o bairro Santa Maria, onde foram realizadas atividades político-culturais e diálogo com a população. " A ideia é que a gente dialogue com a população, pois é importante que ela fique por dentro dos projetos que estão em pauta e que atacam diretamente a classe trabalhadora", finaliza o sindicalista.

Trabalhadores marcharam até o bairro Santa Maria

E levaram faixas com nomes dos deputados que aprovaram o PL de Terceirização

Banca sergipana

O projeto de lei, que regulamenta a terceirização no serviço público no país, foi aprovado com apoio da maioria dos deputados federais da bancada sergipana: Adelson Barreto (PTB), André Moura (PSC), Fábio Mitidieri (PSD), Fábio Reis (PMDB) e Laércio Oliveira (PSD). Votaram contra ao projeto apenas os deputados João Daniel (PT) e Jonny Marcos (PRB). A Câmara dos Deputados não computou o voto do deputado Valadares Filho (PSB), que tinha deixado Brasília no dia da votação devido à morte da avó, Josefa Valadares, a dona Caçula.

CTB e UGT

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil em Sergipe (CTB/SE) e da União Geral dos Trabalhadores (UGT/SE) também se manifestaram neste 1º de maio. O ato foi realizado na na Praça da Juventude do Conjunto Augusto Franco, Bairro Farolândia.

“Esse é um momento ímpar, porque as contradições na relação capital e trabalho assumiram uma conotação explícita”, ressalta Ivânia Pereira, secretária da Mulher Trabalhadora da CTB Nacional e presidente do Sindicato dos Bancários de Sergipe (Seeb/SE).

Para Ivânia, a oposição entre capital e trabalho foi claramente percebida na aprovação do Projeto de Lei 4330. “De um lado, nós temos grandes empresários, proprietários de empresas de intermediação de mão de obra e latifundiários. Do outro, os deputados que defendem os trabalhadores. O PL passou com uma votação apertada o que mostra que a Câmara está dividida. Por isso o trabalhador não pode vacilar”, ressalta.

Por Verlane Estácio com informações da Assessoria de Imprensa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais