7º Grito da Terra mobiliza trabalhadores em Sergipe

0
Trabalhadores se concentraram na Praça Fausto Cardoso (Fotos: Portal Infonet)

Trabalhadores do Campo tomara as ruas do Centro de Aracaju na manhã desta quinta-feira, 21, para o 7º Grito da Terra Sergipe. Com o tema “Desenvolvimento Rural Sustentável com garantia de Direitos e Soberania Alimentar”, a mobilização que também é nacional, tem o objetivo de reivindicar polícias públicas para a melhoria de vida do homem do campo.

A secretária de Políticas para Mulheres para a Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Sergipe (Fetase), Givaneide Lima, os trabalhadores tem uma pauta composta de diversas reivindicações. Ao todo, são 38 itens.

Givaneide Lima fala das reivindicações dos trabalhadores

“Queremos segurança pública para o homem do campo, uma campanha de combate à violência contra e pessoa idosa, a garantia da fiscalização de forma unificada no meio rural com as polícias rodoviárias estadual e federal, o fortalecimento de agricultura familiar e distribuição de sementes na época certa, pois não adianta chegar semente de má qualidade. Temos que garantir nossa alimentação com sementes que não sejam poluídas”, resume Givaneide.

O evento também contou com a participação de diversas mulheres que aproveitaram a oportunidade para convidar as demais para a Marcha das Margaridas, mobilização nacional, marcada para os dias 11 e 12 de agosto, com objetivo identificar os problemas e buscar soluções para o público feminino.

Ato reuniu pessoas de todos os municípios

“Para a marcha nacional pretende levar 100 mil mulheres de todo o país e para que isso aconteça é preciso uma mobilização estadual. Então, nesse evento tínhamos que trazer a pauta da mulher, a Ala das Margaridas com diversas reivindicações, entre elas, que a Secretaria Especial de Políticas para Mulheres tenha autonomia e seja desmembrada da Secretaria de Direitos Humanos. A gente tinha uma secretaria que dava exemplo e hoje as mulheres estão padecendo sem atendimento”, revela Givaneide.

Ato

O 7º Grito faz parte da semana nacional de lutas e negociações do 21º Grito da Terra Brasil. Com o mesmo lema “Desenvolvimento Rural Sustentável com garantia de Direitos e Soberania Alimentar”,  A Fetase busca integrar o ato às demais mobilizações do Brasil provocadas pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura – CONTAG.

Por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais