Abraço simbólico marca ato por reforma em praça

0
Abraço simbólico ocorreu na praça da Bandeira (Fotos: Portal Infonet)

Estudantes e professores do curso de Arquitetura e Urbanismo de Sergipe realizaram na manhã deste sábado, 22, um abraço simbólico na praça da Bandeira. O objetivo é chamar a atenção do poder público com relação à reforma que é necessária no local e discutir questões como a adoção de pisos adequados para a praça.

De acordo com o estudante Gilton Rosas, é necessário abrir espaço para novas ideias e proporcionar que a praça da Bandeira seja um espaço de lazer e convívio familiar. Para isso, o estudante acha que é necessário repensar alguns pontos, a exemplo do material utilizado no piso da praça, assim como a reestruturação de alguns espaços, como o memorial e a área onde fica o mastro da bandeira. Ele sugere que um concurso público seja realizado para que novos profissionais deem sugestões para aquele espaço.

“Já temos uma proposta para reativar o memorial e a parte do mastro, pois sabemos que Aracaju tem condições de receber algo diferente. Aqui o pessoal está acostumado com piso de concreto e pedras portuguesas, mas podemos mudar para um piso intertravado ou o drenante. O primeiro é muito bom para pessoas com deficiência e o segundo absorve a água, que vai para o lençol freático e alimenta as árvores”, argumenta o estudante.

Gilton propõe ideias

Para Gilton, a opção de colocar asfalto ao redor da praça, nas calçadas, foi a princípio correta, pois vai permitir acessibilidade para os transeuntes, mas são necessárias mudanças. “Minha ideia é ativar o antigo chafariz daqui e colocar brinquedos para as crianças, pois se tiver atrativos, tenho certeza que as pessoas virão para cá”, acrescenta.

Um documento com projeto de reforma e informações sobre a praça vai ser encaminhado para o Ministério Público Estadual (MPE) pelo grupo. Além disso, eles têm a ideia de promover o Abraço Aju, ou seja, realizar mais atos públicos como esse para chamar a atenção de outros espaços que valem a pena ser preservados.

Calçada

Com relação à calçada da praça da Bandeira, que foi asfaltada, a professora Dora Diniz relata que o produto utilizado pela prefeitura é impermeável e não foi uma boa solução, pois, por não haver delimitação entre a rua e a calçada, as pessoas estão estacionando em cima da praça.

Dora destaca questão da calçada 

A professora aconselha que a prefeitura desenvolva uma política continua de recuperação de praças, para que esses espaços não cheguem ao estado de degradação. “Praça é espaço de uso e convívio, e tem que ser mais bem cuidado”, acrescenta.

Por Monique Garcez

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais