Abrasel quer punição mais severa para quem descumprir decretos

0
Abrasel protocolou documento no Governo e na Prefeitura de Aracaju pedido punição mais severa para quem descumprir medidas restritivas (Foto: arquivo/ ASN)

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Sergipe (Abrasel/SE) protocolou na última segunda-feira, 7, no Governo do Estado e na Prefeitura de Aracaju, documento solicitando que punições mais rígidas sejam aplicadas aos bares e restaurantes que descumpram as medidas restritivas dos decretos governamentais.

De acordo com Bruno Dórea, presidente da Abrasel/SE, o setor já muito prejudicado com as medidas restritivas que manteve os bares e restaurantes fechados por quase três meses, e temem um novo endurecimento de restrições provocadas por empresários que estão descumprindo as medidas governamentais.

“É só chegar o final de semana que circulam vídeos de bares que estão fazendo verdadeiras baladas, aglomerando, extrapolando e desobedecendo totalmente as medidas restritivas. Condutas totalmente irresponsáveis. Nós já estamos muito fragilizados e não podemos retroceder nas medidas restritivas, por isso, entendemos que esses estabelecimentos devem ser punidos severamente. Quem respeita as normas não podem pagar a conta que quem está agindo errado”, afirma.

Bruno conta que o pedido feito pela Abrasel é que os órgãos de fiscalização identifiquem esses estabelecimentos e apliquem as punições mais severas. “Não é difícil identificar porque os vídeos estão espalhados nas redes sociais. Não vamos dizer o que tem que ser feito ou não porque não temos poder fiscalizatório, mas se há maneiras mais duras de punir, que sejam feitas. Não é punir um restaurante ou bar que tem uma ou duas mesas com clientes terminando de comer depois das 21h, é punir quem está de fato extrapolando”, enfatiza.

O presidente da Abrasel lembra que a população também precisa ter consciência e fazer sua parte. “A população precisa entender que tem responsabilidade nesse processo. Ela precisa frequentar locais que respeitam os protocolos e denunciar quem descumpre as medidas. Somos todos fiscais, ainda mais quando se trata de uma guerra biológica, lutamos contra um vírus muito contagioso e todos precisam fazer sua parte”, finaliza.

Prefeitura de Aracaju

A Prefeitura de Aracaju informou, por meio de nota, que recebeu o ofício e encaminhou internamente para as devidas providências. “É importante ressaltar que a Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), por meio dos seus órgãos operacionais, realiza fiscalizações periódicas nos bares e restaurantes da capital para averiguar o cumprimento das medidas restritivas e normas de biossegurança, previstas nos decretos do Poder Executivo, para conter a propagação do coronavírus”.

Segundo a PMA, na faixa litorânea, ininterruptamente, desde o dia 17 de março, a força tarefa da Prefeitura de Aracaju fiscaliza, aos finais de semana e feriados, os estabelecimentos da região.

Para realizar denúncias,  segundo a PMA, a população pode acionar a Polícia Militar, através do número 190. “Além disso, todas as demandas registradas através dos canais de atendimento do Procon Aracaju, Defesa Civil e Guarda Municipal de Aracaju (GMA) são devidamente apuradas e as providências cabíveis adotadas”, finaliza.

Por Karla Pinheiro 

A matéria foi alterada às 16h20 para acréscimo de nota enviada pela PMA. 
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais