Acusado de matar homossexual em Porto da Folha se entrega a polícia

0

Foragido confessa o crime, mas diz que foi legítima defesa

Nove dias após o crime, o principal suspeito de ter matado o homossexual João Paulo de Santana, de 23 anos, está preso. O homem se entregou a polícia após pedir para a mãe negociar a prisão. Na tarde desta quinta-feira, 12, Carlos Henrique Oliveira Santos, 22 anos, chegou à delegacia acompanhado da mãe e disse que passou por dois esconderijos: o primeiro, em uma fazendo localizada no município de Porto da Folha –onde aconteceu o crime-, e o outro na capital sergipana.

A informação é exclusiva ao Portal Infonet, que tem acompanhado este caso desde o início das investigações.

Durante o depoimento, o suspeito confessou que matou João Paulo, mas negou que o crime tivesse acontecido por conta de uma dívida de R$ 35. Segundo informações do delegado Antônio Wellington, o acusado disse que esteve na casa da vítima para pegar alguns pertences e que ao entrar no local teria sido assediado sexualmente por João Paulo.

“Eles estavam morando todos juntos, Carlos Henrique, João Paulo e ‘Tonha’ [homossexual que seria namorado de Carlos]. O Carlos alega que teria ido à casa da vítima para pegar algumas roupas”, frisa o delegado.

Carlos Henrique detalha a cena dizendo que teria explicado para João Paulo que era fiel a “Tonha”. O acusado menciona que ao recusar a proposta passou a ser agredido pela vítima, que estava com uma faca. Ele enfatiza que durante luta corporal conseguiu tirar a faca das mãos da vítima e que o golpe que atingiu o pescoço de João Paulo foi acidental.

O acusado sustenta ainda a tese de que tudo aconteceu por legitima defesa e que só fugiu do município porque ficou com medo que a família do jovem morto se vingasse. Carlos conta ainda que não imaginava que teria matado João Paulo e que se arrepende do crime.

 

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais