Acusado de matar Joaldo Barbosa enfrenta júri popular

0

O ex-vereador do município de Itaporanga D”Ájuda, Antônio Carlos Garcez Júnior, enfrentará júri popular a partir de hoje, 4, às 9h. Ele é acusado de ter sido um dos mandantes do assassinato do deputado estadual Joaldo Barbosa, há quatro anos, na porta da casa da vítima. Este mês também haverá o julgamento de seu pai, Antônio Francisco.

No momento, em frente ao Fórum Gumersindo Bessa encontram-se diversos amigos e parentes, muitos deles vindos de Itaporanga D”Ájuda com faixas pedindo justiça pela morte do deputado que era conhecido como Nego da Farmácia. “O que nós queremos é Justiça”, diz Pedro Barbosa, irmão da vítima e atual vereador da cidade.

A expectativa é de que o julgamento seja bastante polêmico e longo, podendo durar até três dias.  A acusação vai ouvir cinco testemunhas e a única de defesa, o ex-policial Antônio Braz foi indeferida, porque também é réu no caso. Entre as testemunhas estão os desputados Adelson Barreto e Mardoqueu Bodano, a viúva Edla Amaral e o delegado Thiago Caim.

A juíza Iolanda Guimarães realizou ontem, 3, o sorteio de 30 jurados, sete dos quais serão escolhidos antes da sessão para compor o júri popular. Os dois advogados de defesa do acusado acompanharam o sorteio.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais