Acusado por morte de músico da ‘Estakazero’ é preso em Estância

0
O acusado foi detido em ação conjunta da PRF e Polícia Civil. (Foto: Polícia Civil)

Um homem identificado como Luiz Cláudio Dacttes Magalhães, conhecido como Dinho, foi preso na manhã deste sábado, 31, em uma ação conjunta da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Divisão de Inteligência da Delegacia de Itaporanga D’ajuda. Luiz é acusado de participação no roubo de um ponto bancário em Itaporanga, além de ser foragido do sistema prisional baiano em um processo de acusação pelo latrocínio que vitimou o baterista da banda “Estakezero”, Paulo César Perrone, e foi preso nesta manhã às margens da BR-101, em Estância.

A investigação foi iniciada a partir do roubo de um ponto do Banco do Brasil, quando Paulo e outro comparsa teriam subtraído cerca de R$ 8 mil. Desde então, a Polícia Civil de Itaporanga trabalhava com a identificação do veículo usado no crime e obteve êxito na captura do automóvel durante a manhã em uma parceria com a PRF. “Ele foi conduzido à delegacia pela polícia rodoviária e mostrou um documento falso, com o nome de Robson Magno. Foi descoberto que a identidade apresentada era falsa e que o envolvido é foragido do sistema prisional”, explica a Polícia Civil.

Além do crime efetuado em Itaporanga, Luiz Cláudio é acusado de chefiar uma quadrilha especializada na modalidade “saidinha de bancos” e assalto a lojas de eletroeletrônicos, tendo agido em diversas localidades do Estado da Bahia.

Morte de músico da Stakazero

Paulo Perrone lutou contra a morte por dois anos em um hospital de Salvador. (Foto: Reprodução Youtube)

Luiz Cláudio Dacttes Magalhães ganhou notoriedade nacional em 2012 por participação no crime que vitimou o baterista da banda baiana Estakazero. Na época, o caso foi amplamente divulgado pela mídia destacando a forma violenta com que os bandidos abordaram o músico na saída de um banco, em Salvador.

por Daniel Rezende

Comentários