Acusados de matar sargentos são apresentados

0

Cima para baixo:Doga, Muguega e Nino

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) apresentou na manhã desta quinta, 6, as fotos dos três acusados do assassinato de dois soldados no último domingo, 2. Rogério (Doga), Eronaldo (Nino) e Eduardo (Muguega) já estão presos e irão a julgamento por latrocínio e formação de quadrilha.

Outros quatro suspeitos da autoria e dois da co-autoria do crime já foram identificados e estão sendo procurados pela polícia.

Os detalhes do crime e da captura foram informados pelos delegados Marcelo Cardoso e Karina Rezende, com colaboração do coronel Aelson Rezende. O mentor de toda a ação foi um sobrinho da dona do restaurante onde ocorreu o homicídio, segundo Cardoso. “Foi através dele que chegamos a essas prisões, mas ele continua foragido”, diz o delegado.

A intenção

Coronel Aelson, delegados Marcelo e Karina em coletiva à imprensa

O delegado confirmou que o principal objetivo da quadrilha formada por nove homens era assaltar o restaurante do povoado Calumbi, em Nossa Senhora do Socorro, que ganhou notoriedade nos últimos meses na região metropolitana.

“Eles queriam a renda, mas aproveitaram a ação para executar os policiais com quem tinham problemas”, detalha. Segundo informações oficiais, o valor do roubo foi R$ 11 mil.

No momento do latrocínio, um dos bandidos tentou estuprar a proprietária do estabelecimento roubado, o que foi evitado pelo sobrinho da vítima, que já trabalhou com ela e, por isso, sabia dos procedimentos adotados pela tia no fim do expediente. A Polícia Civil tem expectativa de prender em breve o restante do bando.

Relembre o caso

Por Glauco Vinícius e Carla Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais