Acusados de pedofilia estão presos

0

Dois crimes de pedofilia foram notificados nos municípios de Nossa Senhora do Socorro e Aracaju. No primeiro caso, Roberto Alves dos Santos, o ‘Betão’, cometia estupros e atentado violento ao pudor contra a própria filha, de apenas 14 anos. Segundo a delegada Mariana Diniz, da Delegacia Especial de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Centro de Atendimento aos Grupos Vulneráveis), a menina era violentada desde os 12 anos de idade.

 

Já o segundo caso corresponde à prisão de Osman dos Santos, vulgo ‘Cherry’, 31 anos, produtor de eventos. Segundo a polícia, o acusado teria praticado atentado violento ao pudor, sem que houvesse comprovação dos crimes. A delegada Mariana Diniz disse que Osman abusou de mais de 10 meninos e meninas, na região do bairro Siqueira Campos, em Aracaju.

GRAVIDEZ – Betão costumava abusar sexualmente da filha e agredia a esposa, que apenas suspeitava do crime. Entre os meses de abril e maio deste ano, a menina foi visitar um orfanato, onde moram os cinco irmãos, e começou a ter sangramentos. Uma missionária católica, que trabalha no local, a atendeu e a levou para o hospital, onde foi constatado que ela estava grávida do próprio pai.


O acusado é pai de 11 filhos, mas apenas quatro moram com ele e a esposa. Segundo a polícia, Betão abusava da filha à noite, no quarto da esposa, quando esta estava no trabalho. Ele foi preso após uma denúncia, e encontra-se detido, desde a última segunda feira, dia 17, na 6ª delegacia.

 

CONTAS – Já Cherry foi preso no dia 5 de outubro e aguarda a decisão da Justiça na Delegacia de Roubos e Furtos. Osman costumava se aproximar da família da vítima se oferecendo para pagar contas. Assim, conseguia manter um relacionamento íntimo com todo o grupo familiar.

“Ele se aproximava dos garotos e conseguia levá-los para a residência e seu local de trabalho. Ele oferecia dinheiro para os garotos, que em geral tinham entre 10 e 13 anos. Outro ponto peculiar é que o acusado não estuprava as vítimas, ele se satisfazia apenas em acariciar os órgãos genitais dos garotos”, disse a delegada.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais