Acusados pelo triplo homicídio em Alagoas são sergipanos

0

Um dos acusados da morte de Sérgio já está preso / Foto: SSP/SE 
A Polícia Civil de Sergipe, através do delegado regional Antônio Francisco e do coordenador do DHPP, delegado Everton dos Santos, está dando apoio a uma operação da polícia de Alagoas para localizar e prender outros componentes da quadrilha responsável pelo triplo homicídio do Pontal do Peba, município de Piaçabuçu (AL), que vitimou o policial civil sergipano, Sérgio Figueiredo. Os criminosos são sergipanos e a polícia alagoana acredita estarem escondidos no Estado.

Os nomes dos criminosos foram levantados depois das investigações que tiveram a participação de agentes da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic/AL), após os trabalhos iniciais feitos pela Delegacia regional de Penedo, em Alagoas. A operação ocorre desde o último sábado, 16, sob o comando do Delegado Paulo Cerqueira no intuito de prender Valdemar da Silva Neto, conhecido por “Neto”, 25 anos, além de Marquinhos e Alan, que também participaram da ação criminosa.

Na última quinta-feira, 14, policiais civis do serviço de inteligência da Deic, prenderam Alexsandro dos Santos, 33 anos, “vulgo Alex”. Ele foi localizado e preso no bairro Rio Novo, em Maceió. Os mandados de prisão dos envolvidos foram expedidos pela Justiça alagoana, através da 17ª Vara Criminal.

Triplo homicídio

Alessandro dos Santos já está preso
O triplo homicídio aconteceu depois que homens, em um Polo sedan, de cor prata, perseguiram o comerciante do ramo de pescados Gilson Marinho e o balearam quando ele tentava pedir socorro em um posto da Polícia Militar no Pontal do Peba. O perito criminal teria reclamado da ação dos criminosos que teriam dito serem policiais, e foi morto junto com o amigo.

A polícia alagoana descobriu que, na verdade, se tratava de um assalto e que o grupo já havia cometido outros ataques contra estabelecimentos comerciais e pessoas na região. O grupo é responsável pelo assalto a uma fábrica de gelo, um bar e um mercadinho ocorridos no Pontal do Peba.

O delegado Paulo Cerqueira, coordenador da Deic,  informou que no dia do assalto Alex estava encapuzado, por já ter morado no Peba, e conhecendo a região dava dicas sobre a localidade aos demais integrantes do grupo criminoso.

O delegado Paulo Cerqueira disse que Valdemar da Silva Neto foi quem atirou no perito criminal sergipano Sérgio Figueiredo e no barbeiro Francisco Calixto. O empresário Jamyl Teixeira, amigo do perito, foi assassinado pelo homem conhecido por Marquinhos. O outro acusado na ação criminosa, de nome Alan, era quem dirigia o veículo.

Com informações da Ascom PC/ AL

Comentários