Adolescente é assassinado na Barra dos Coqueiros

0
Local onde o adolescente caiu morto (Foto: Portal Infonet)

O adolescente Ediclécio dos Santos, 17, foi assassinado a tiros na noite desta terça-feira, 5, em via pública na Barra dos Coqueiros. Os motivos do crime ainda são desconhecidos, mas a Polícia tem pistas de um suposto desafeto da vítima. Na cidade da Barra dos Coqueiros, a população cultiva a lei do silêncio. Os moradores reclamam da falta de segurança, mas não se identificam porque temem represálias de criminosos.

Entre os familiares da vítima, o clima é de desolamento. “Não sabemos de nada, estamos surpresos”, diz a feirante Edna Maria dos Santos, mãe do adolescente vítima. “Ele era um menino bom, não tenho o que reclamar, muito atencioso e muito unido com os irmãos”, revela. Segundo informou a mãe à reportagem do Portal Infonet, Ediclécio passou a tarde da terça-feira, 5, em casa na companhia de um dos seus três irmãos. “Sou saiu na hora da novela das 7 (19 horas)”, informa a mãe. “Ele e o irmão dormiram juntos, na mesma cama, a tarde todinha. Parecia que estava se despedindo”, comentou dona Edna.

No início da noite, o adolescente acordou e teve um encontro com uma namorada, uma ficante – como ele costumava adjetivar o relacionamento que tinha com a garota da mesma faixa etária. O Portal Infonet apurou que ele teria informado que iria  à casa de um amigo. Há informações que o amigo ao qual ele se referia teria sido um desafeto, em passado recente. “Depois eles fizeram as pazes”, comentou uma pessoa vinculada à família da vítima.

Entre os entrevistados pelo Portal Infonet, o sentimento é que Ediclácio teria sido vítima de uma cilada. “Acho que armaram uma cocó (cilada, na gíria) pra ele. Ele disse que iria na casa deste amigo, mas amigo ele não era”, comentou a fonte, que prefere o anonimato. Há informações que este rapaz teria desaparecido logo depois do crime. “Ele estava enfaixado porque estava com a clavícula fraturada, mas tirou o gesso, deixou em casa e desapareceu”, comentou um outro informante do Portal Infonet, que também não quer ser identificado.

Na cidade, o clima é de insegurança. A vítima foi atingida pelos tiros e caiu, morto, na Rua Nossa Senhora de Lourdes, na esquina com o canal. Os moradores revelam que ouviram o barulho dos tiros, mas não sabem prestar maiores informações. “Moramos aqui, mas ninguém sai mais de casa. Aqui, as crianças não brincam mais na rua, moram idosos doentes e todo mundo vive trancado, com medo destas coisas”, disse uma senhora, que também não se identifica.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais