Adolescente que teria sido estuprada é ouvida no fórum

0

A adolescente e o irmão foram ouvidos na Sala de Depóimento Especial (Fotos: Portal Infonet)

Está acontecendo nesta sexta-feira, 31 no Fórum Gumersindo Bessa, a audiência de instrução e julgamento em que o agente socioeducativo Sérgio Américo Oliveira Prado, 42 é acusado de ter estuprado a própria filha, desde os 7 anos de idade. A menina [hoje com 14 anos] muito abalada, não conseguiu conter as lágrimas durante o relato do abuso sexual na Sala de Depoimento Especial de Crianças e Adolescentes.

Do lado de fora, familiares da adolescente e do acusado que aguardava juntamente com outros presos, no 3º andar do fórum, o momento de prestar depoimento à juíza Eliane Cardoso Costa Magalhães, da 11ª Vara Criminal.

A juíza não permitiu imagens e as testemunhas do acusado não quiseram falar com a imprensa. Os advogados de defesa, Guilherme Maluf e Alexandre Porto enfatizaram que não podem se pronunciar porque o caso está em segredo de Justiça.

E o pai deverá ser ouvido NA 11ª Vara

“Eu quero pedir a sua compreensão porque nós não podemos nos manifestar sobre o caso, em virtude de o processo estar correndo em segredo de Justiça. Poderíamos até ser presos”, ressalta o advogado Alexandre Porto.

De acordo com a mãe da adolescente, Cristiane Maria Santos Oliveira, a filha está muito nervosa. “Ela está chorando muito lá dentro. Nem conseguiu dormir à noite, até porque ficam dizendo que ele vai mandar matar ela, mas todo mundo sabe que é pressão para ela mudar o depoimento. Eu sou evangélica e estou aqui orando para em nome de Jesus, ele confessar o que fez com a nossa filha desde que ela tinha sete anos e que nós só ficamos sabendo no dia do aniversário dela de 14 anos, em janeiro de 2013”, destaca.

Indagada se ela não desconfiava de nada durante esses sete anos, Cristiane Maria contou que vinha percebendo uma mudança no comportamento da menina.

“Ela emagreceu muito,vivia triste e eu comecei a desconfiar no dia que atual esposa brigou com ele e disse para ele voltar pra mim para transar comigo e com a minha filha. Aí eu comecei ligar as coisas. E um dia eu estava trabalhando e li um jornal com uma notícia de um pai que estava abusando da filha. Me deu uma frieza por dentro e eu fiquei mais atenta e pensei logo no que a mulher dele disse. E foi justo no aniversário dela de 14 anos que o pai chegou lá em casa logo cedo com uma cesta de café da manhã e pediu para ver no computador os horários dos filmes que ele queria levar ela para o cinema. Eu já desconfiada disse: ela só vai se o irmão for, e ele disse que não levava o menino porque é danado. Não deixei e quando ele saiu, eu chamei minha irmã e fomos com ela para uma praça, pedi forças a Deus e perguntei e ela chorou muito e contou tudo”, relata.

A mãe da menina disse ainda que a filha passou todo o tempo sem falar nada porque ele ameaçava. “Ele chegou a colocar um revólver na cabeça dela. Ela me contou coisas terríveis que um pai não podia fazer com uma filha, que ele até a algemava para ela não tentar correr. Assim que ela me contou eu não pensei duas vezes e o denunciei. Ele foi preso logo e agora nós estamos aqui buscando em nome de Jesus, justiça”, completa Cristiane Maria sem conseguir segurar as lágrimas e pedindo para não ser fotografada. 'Ele está preso, mas tem muita gente aqui do lado de fora defendendo ele e eu não sei o que poderia acontecer comigo e com meus filhos', acrescenta.

O depoimento da menina foi feito por meio de câmeras de vídeo, cujas imagens foram acompanhadas pelo promotor de Justiça Elias Pinho, pelos advogados de defesa, Guilherme Maluf e Alexandre Porto, pela advogada de defesa Isabel Nascimento, por uma psicóloga e uma assistente social.

Depois que ela falou, o irmãozinho de 13 anos também abalado, prestou depoimento. Até o início desta tarde, os pronunciamentos prosseguiam no Fórum Gumersindo Bessa. Como publicou em primeira mão, o Portal Infonet, Sérgio Américo está preso no Complexo Penitenciário Carvalho Neto, em São Cristóvão.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais