Adutora: Defesa Civil quer avaliação de impacto em ponte

0
Objetivo é saber a queda da ponte da adutora causou danos à ponte ao lado, onde circular carros (Fotos: Portal Infonet)

A Defesa Civil do Estado solicitará ao Departamento Nacional de Infraestrutura (Dnit) que avalie se o rompimento da queda da ponte e o rompimento de duas adutoras do São Francisco, localizadas no povoado Pedra Branca, em Laranjeiras, causou danos à estrutura da ponte ao lado, espaço por onde passam os veículos.

O tenente-coronel Erivaldo Mendes, coordenador da Defesa Civil de Sergipe, explicou que ainda é cedo para apontar as causas do incidente e informou que também pedirá ao DNIT, que avalie a situação.

“A informação inicial é que esta ponte tem mais de 50 anos. O fato é que estrutura entrou em colapso. Vamos pedir ao Dnit que faça uma avaliação das possíveis causas e que observe se houve problemas para a outra ponte. É provável que não, mas é preciso averiguar”, comenta o tenente-coronel Erivaldo Mendes.

Equipes da Deso, Defesa Civil e Dnit estiveram no local

Causas

O superintendente do Dnit Sergipe, Gustavo De Filippo, explica que os órgãos envolvidos trabalharão em conjunto para fazer uma avaliação das causas do incidente. “Vamos analisar o que aconteceu e buscar as causas que provocaram o colapso na estrutura de Deso. Qualquer afirmação da situação será feita ao longo da semana. A Deso é quem vai tomar as medidas e o Dnit está acertando como isso vai ser feito, pois a empresa vai usar uma ponte do Dnit”, explica.

Neste domingo, 10, haverá uma reunião de emergência, na sede da Deso, entre técnicos da Companhia e o vice-governador Belivaldo Chagas. O objetivo é fazer uma avaliação detalhada dos danos causados pelo rompimento da adutora.

Rompimento da adutora deixará Aracaju e região metropolitana com problemas no abastecimento de água

Incidente

A queda da ponte e o rompimento das duas adutoras localizadas na BR 101, no povoado Pedra Branca, na divisa entre os municípios de Laranjeiras e Maruim. No momento da queda, quatro pessoas passavam pelo local com cerca de 40 cavalos. A informação é que uma pessoa teve traumatismo craniano e outra fraturou o fêmur. As demais pessoas tiveram escoriações. Todos foram encaminhados ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse). Testemunhas relataram que 10 cavalos perderam a vida.

O incidente causou o interrompimento de 70% do abastecimento de água da Grande Aracaju. Com isso, as regiões de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Barra dos Coqueiros e bairro Rosa Elze e conjunto Eduardo Gomes, em São Cristóvão, foram afetadas. Uma adutora emergencial será construída e até o fim das obras, o abastecimento dessas regiões será feito em regime de rodízio.

Por Verlane Estácio

Confira a galeria de imagens:

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais