Agências desativadas do BB são alvo de vandalismo

0

Agências desativadas do BB são alvos de vandalismo (Foto: Portal Infonet)

Os prédios das agências desativadas do Banco do Brasil na capital são constantes alvos de roubos e depredações. Fios de cobre e outros equipamentos foram levados e as estruturas estão servindo para o uso e comercialização de drogas.

O Portal Infonet recebeu denúncias de moradores e comerciantes de áreas vizinhas. As antigas agências que estão em estado mais crítico são aquelas localizadas nas avenidas Coelho e Campos e Ivo do Prado.

Eliana Rodrigues, dona de uma lanchonete, se queixou. “Chegavam homens e mulheres com carrinhos, entravam, levavam tudo e saíam. Quebraram tapumes, vidros e deixaram tudo arrebentado. Não tinha segurança alguma. Sempre tivemos medo de roubarem a mim e meus clientes. A freguesia chegou a diminuir”, lamenta.

Unidade foram restauradas após invasões e depredações (Foto: Portal Infonet)

Um empresário [que não quis se identificar], proprietário de um estabelecimento ao lado a um dos prédios, também se queixou da situação. “Mesmo à luz do dia, em horário comercial, aconteciam essas coisas. Invadiram, danificaram tudo, e faziam o uso de drogas. A gente presenciava, e isso incomodava bastante. A sensação de insegurança era grande. O alarme da minha empresa disparava de madrugada e trazia preocupação”.

Eliana Rodrigues se queixa da sensação de insegurança (Foto: Portal Infonet)

Nas duas unidades, medidas foram tomadas: na avenida Coelho e Campos as entradas foram restauradas com blocos e tapumes, e na agência da avenida Ivo do Prado, além de ter colocado uma grade, seguranças particulares fazem a vigília no local.

Nossa equipe procurou a diretoria de Comunicação do Banco do Brasil, mas foi informada de que a assessora não se encontrava e não havia telefones disponíveis para contato. Buscamos a superintendente do Banco do Brasil, Eliane Gascon, mas a informação é que ela está viajando. Também tentamos falar com o diretor administrativo, mas fomos informados de que ele estava em reunião e que posteriomente retornaria o contato. Estamos à disposição pelo e-mail jornalismo@infonet.com.br e através do telefone 2106-8000.

Por Victor Siqueira e Verlane Estácio

Comentários