Agente da Fundação Renascer é acusado de abuso sexual

0
Caso foi denunciado no DAGV (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O agente socioeducativo Sérgio Américo Oliveira Prado, 42 anos, que atuou no Cenam e na Case, está preso desde o mês de janeiro, acusado de ter estuprado a própria filha dos 7 aos 14 anos de idade. O crime só veio à tona porque a menina passou a demonstrar sintomas de depressão por estar muito magra e sem comer. O caso, que ocorreu na capital sergipana, foi denunciado ao Portal Infonet pela advogada que investiga o caso, Isabel Nascimento Carneiro. Uma audiência de instrução vai ocorrer na próxima sexta-feira, 31, na 11ª vara, do Fórum Guimerssindo Bessa.

A mãe da menina, Cristiane Santos, fez um relato emocionado e indignado do caso. Ela conta que não percebeu os abusos porque já era separada do ex-marido, que sempre levava a criança com a desculpa de que iria “passear”. Ainda segundo Cristiane, sua filha começou a demonstrar comportamentos suspeitos, mas ao ser questionada, negava que algo estivesse ocorrendo. Aos 14 anos a menina, após muita pressão da mãe, resolveu contar tudo e o caso foi levado à Delegacia de Grupos Vulneráveis (DAGV).  “Eu não sei como um pai pode fazer isso a com a própria filha. Ele sempre a pegava em horários impróprios, como na hora da escola, por exemplo. Quando a menina chegava à escola, ele já estava na porta esperando por ela, que não assistia aula quando isso acontecia”, relatou a mãe.

Ameaças

A advogada da família da vítima disse ainda, que a menina e sua mãe estão sendo coagidas para mudarem o depoimento diante da juíza no dia 31, fato que motivou as denúncias à imprensa. Ainda de acordo com advogada, os abusos ocorriam sempre aos fins de semana quando ele buscava a menina em casa ou na escola. “Ele utilizava da desculpa de que a levaria para passar o fim de semana porque era pai. Quando a menina ficou maior, ele passou a levá-la para motéis. Nós resolvemos expor a situação porque a família está sendo ameaçada”, relatou a advogada, que dará mais detalhes do caso na próxima sexta-feira, 31, após a audiência.

* A matéria foi alterada para correção da informação enviada pela própria Fundação Renascer

Por Eliene Andrade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais