Agentes do Cenam vão parar dia 1º de julho

0
Categoria pede pagamento de hora extra (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O Sindicato dos Agentes de Segurança e de Medidas Socioeducativas (Sindasse) confirmou a paralisação total da categoria. A decisão foi tomada em assembléia realizada no último dia 11 de junho em assembléia. Os agentes deverão iniciar a greve no próximo dia 1º de julho. Segundo o presidente do sindicato, Sidney Guarany, a paralisação é de advertência e os 114 agentes cruzarão os braços.

De acordo com Sidney Guarany, a categoria pede que as horas extras sejam pagas. Ele conta que os agentes trabalham 16 horas a mais por semana e que no contrato de trabalho consta que os trabalhadores deveriam desempenhar suas atividades em 40 horas. “Queremos o direito de receber as horas extras que estão atrasadas há 7 anos”, disse

Ainda segundo Sidney, os agentes tentaram um acordo para que as extras fossem pagas, mas o pagamento não teria acontecido. “Trabalhamos todas as semanas por 48 horas, ou seja, 16 horas a mais do que é permitido. Existe uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho que diz que quem trabalha numa jornada diferenciada e não tem acordo coletivo tem direito a essas horas extras”, argumentou.

Tentamos contato com a assessoria de comunicação da Fundação Renascer, mas sem êxito. O Portal Infonet está à disposição caso a mesma queira se manifestar, através do jornalismo@infonet.com.br e no 21068000.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais