Alunos da Orquestra Jovem solicitam a continuidade das aulas

0

Déda assiste aos alunos na frente do palácio
A
lunos e professores da ‘Orquestra Jovem’ fizeram um apelo pela continuidade do projeto ao futuro governador Marcelo Déda. Eles o aguardaram na frente do Palácio dos Despachos aproveitando o momento da visita de Déda a João Alves.

No dia 30 de dezembro, com o fim do atual governo os músicos poderão ser exonerados e as cerca de 600 crianças que são assistidas pelo projeto poderão perdê-lo. Eles tocaram e entregaram uma carta com quatro mil assinaturas entre alunos e pais solicitando a continuidade do projeto.

O ‘Orquestra Jovem’ é um projeto criado pelo atual Governo do Estado onde crianças e adolescentes com idades entre 7 a 25 anos aprendem a tocar algum instrumento. O projeto que acontece nos municípios de Aracaju e Itabaiana visa a inclusão social e tenta buscar uma opção de emprego para estes jovens.

“Ele foi implantado em junho de 2005 e está diretamente ligado à Orquestra Sinfônica do Estado e

Ion regendo a orquestra
toda a sua estrutura, com a saída do seu maestro Ion Bressan, que foi exonerado por problemas com o atual secretário de cultura, José Carlos Teixeira, mais dez músicos pediram a exoneração em solidariedade ao maestro”, explica o músico Kerty Hanslike.

Com a saída do maestro e dos músico, o projeto passou a ser de responsabilidade da Secretaria e Combate à Pobreza e está sendo realizado de forma precária, em Aracaju, na Casa de Show Gonzagão. “O projeto não é viável sem a Orquestra Sinfônica e sua estrutura. O que pedimos ao futuro governador é que ele permaneça com este projeto social que é o maior do Norte e Nordeste, que readmita estes músicos, pois eles estão desempregados e aqueles que não são do Estado deverão ir embora, o que consequentemente fará com que o projeto acabe”, explica o músico Johnatas Souza.

Déda informou que tudo que foi acertado neste governo deve continuar. E sem promessas, disse que irá conhecer o projeto e conversar com o secretário de Cultura para saber de toda a parte legal. Não havendo impedimentos Déda garante que irá preservá-lo em seu governo. “Espero que todos os pedidos e manifestações no meu governo venham acompanhados de música”, brinca Déda.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais