Ameaça de greve ronda a UFS

0

Os professores da Universidade Federal de Sergipe começam a dar sinais de um indicativo de greve. Tudo por conta de um projeto de lei do governo federal que propõe o fim da estabilidade no emprego e da aposentadoria integral para novos professores. O Ministério da Educação objetiva implantar um regime trabalhista privado, contratando novos professores tendo como base a CLT (Consolidações das Leis Trabalhistas). Em fevereiro, acontece no Rio de Janeiro o primeiro congresso de professores de universidades públicas e a pauta inclui este assunto. A paralisação para evitar que o projeto seja encaminhado ao Congresso Nacional não está descartada.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais