Amor e arte contra a AIDS

0

Integrar a poesia na luta contra as doenças sexualmente transmissíveis. Esse é o objetivo do Projeto “Faça Amor com Arte”, promovido pelas secretarias de Cultura, Desporto, Turismo, Comunicação e da Saúde do município de Japaratuba. Mas como a poesia vai entrar nesta questão? As Secretarias pretendem – através de palestras, ministradas por profissionais de saúde, nas escolas, associações de moradores e em toda a comunidade – alertar sobre os perigos do sexo sem conseqüências. Mas é justamente na distribuição de preservativos que entra a integração entre literatura e prevenção. Os preservativos serão distribuídos em embalagens contendo – no verso – poesias impressas. As poesias vão ser escolhidas através de um concurso, válido somente para poetas da cidade de Japaratuba. “É a oportunidade de vários poetas terem seu reconhecimento e ainda lutarem por uma causa de grande importância para a saúde mundial”, afirma o secretário de Cultura, Turismo, Desporto e Comunicação de Japaratuba, Genilson Rocha. As inscrições vão até dia 25 deste mês e cada poeta pode concorrer com no máximo dois trabalhos. Além disso, devido ao espaço do porta-preservativo, cada poesia tem que obrigatoriamente conter seis versos que falem sobre amor e sexo. Dezesseis poesias vão ser escolhidas e, ao final, serão publicadas em 3 mil preservativos a serem distribuídos durante a campanha. O projeto vai ser lançado no próximo dia 3 de junho e já tem a presença confirmada do coordenador do Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis do Estado de Sergipe, Almir Santana.

Comentários