André Bomba recebeu ajuda de irmão durante fuga

0
Bomba recebeu ajuda do irmão para fugir da polícia (Foto: Assessoria PM)

A polícia civil confirmou que Marcos André Andrade dos Santos, 32, o André Bomba acusado pelo assassinato da companheira, dois enteados e tentou estuprar uma adolescente, recebeu ajuda do próprio irmão para manter-se foragido. De acordo com as investigações concluídas com a prisão do acusado, o mecânico Marcos Aurélio Andrade teria protegido o irmão acusado, levando alimentos diariamente ao local onde ele se refugiou, durante todo o período em que se manteve foragido.

Conforme a polícia, André se escondeu em um terreno baldio na Praia de Aruana, em Aracaju. Surgiram boatos de que André Bomba teria recebido apoio de um policial durante a fuga. Mas as investigações, já concluídas com a oitiva do acusado, não revelaram vestígios do envolvimento de agentes neste episódio, segundo assegurou a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

Conforme a assessoria, 80% das informações colhidas pela polícia de inteligência confirmam apenas o envolvimento do irmão no esquema para mantê-lo foragido. O irmão do acusado não será indiciado em inquérito policial por ser parente da vítima, proteção prevista na legislação brasileira.

André Bomba foi indiciado por triplo homicídio qualificado, corrupção de menores, diante da confissão que ele ofereceu cocaína a uma adolescente, e ainda por estupro de vulnerável. O acusado foi encaminhado ao Complexo Penitenciário Advogado Antonio Jacintho Filho (Compajaf), onde aguardará decisão judicial.

Surgiram boatos de que André Bomba teria travado luta corporal com outros detentos no momento em que chegou ao presídio na quarta-feira, 5, reagindo a uma tentativa dos detentos de fazer justiça com as próprias mãos. Mas a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (Sejuc) negou a suposta ocorrência. De acordo com a assessoria, para evitar qualquer ataque de outros detentos, como geralmente ocorre em se tratando de crime de estupro de vulnerável, o acusado está isolado, mantido em uma sala de segurança como forma de preserva a integridade física, onde deverá permanecer à disposição da justiça.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais