Após assembleia, delegados decidem não entrar em greve

0
Categoria se reuniu com o Governo do Estado (Foto: ASN)

Os delegados de Polícia Civil decidiram em assembleia realizada na noite desta segunda-feira, 31, suspender o indicativo de greve. A categoria aprovou a proposta do governo do estado de criar uma comissão que estudará mudanças em todas as carreiras policiais civis e agentes prisionais.

De acordo com o presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado de Sergipe (Adepol), Kássio Viana, a categoria continuará mobilizada, mas não entrará e. greve. “Suspendemos o indicativo de greve porque o governo criou uma comissão para discutir a progressão automática de nossa carreira e algumas mudanças em outras leis. Foi criada uma comissão que terá 70 dias par conduzir os trabalhos e apresentar em encaminhamentos”, explica.

A proposta do governo do estado foi apresentada durante reunião ocorrida na tarde desta segunda-feira, 31, na qual o secretário João Gama, explicou que a meta do governo é beneficiar todo o conjunto de servidores. “Queremos realizar uma mudança mais profunda e significativa abrangendo todas as carreiras policiais civis e agentes prisionais. Para isso, vamos criar uma comissão paritária, com representantes de todos os sindicatos e secretarias de Estado envolvidas, que se reunirá a partir da próxima semana. Elaboraremos um projeto de lei para ser encaminhado à Assembleia Legislativa”, explicou o secretário.

No último fim de semana, os delegados suspenderam as atividades com o objetivo de pressionar o Governo do Estado para efetivação da promoção automática da categoria. Como consequência, foram paralisados os plantões de fim de semana no interior do estado, e também, os plantões de local de crime da Delegacia de Homicídios. Todas as ocorrências tiveram que ser encaminhadas à Delegacia Plantonista.

Por Verlane Estácio

Comentários