Após greve, Aracaju tem força-tarefa para recolher lixo

0
(Foto: Arquivo Infonet)

Após dois de greve dos coletores e garis que atuam na empresa Torre, os bairros de Aracaju terão uma força-tarefa para a coleta de lixo. Quatro caminhões foram colocados a mais, para garantir a coleta completa dos resíduos.  Os trabalhadores resolveram suspender os serviços na última segunda-feira, 15, em virtude de problemas financeiros com a Prefeitura de Aracaju.

A greve foi encerrada na tarde da última terça-feira (16) depois de um acordo dos grevistas com Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb). A coleta de lixo deve ser normalizada ainda nesta quarta-feira. No acordo feito com as empresas, ficou decidida a regularização do serviço de coleta domiciliar em toda a capital de modo imediato. Algumas localidades terão prioridade por conta do acúmulo de lixo que produz como o Centro e Zona Norte.

Fiscalização

De acordo com a Emsurb, na zona norte e centro a coleta já foi concluída. Em contra partida, o Sindicato dos Empregados de Limpeza Pública e Comercial do Estado de Sergipe (Sindilimp), voltou a questionar um possível sobre carregamento dos funcionários. “Nós estamos de olho. Já colocamos fiscais do sindicato nas ruas para observar os trabalhadores e garantir que eles não sejam sobrecarregados”, diz o sindicalista Rayvanderson Fernandes.

Por Eliene Andrade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais