Aprovados no PSS da Renascer passam por curso de formação

0
Renascer realiza curso preparatório para formação de socioeducadores e técnicos convocados no PSS (Foto: Seit)

Durante os meses de dezembro e janeiro, o Núcleo Estadual da Escola do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase) irá ministrar o curso de formação para as pessoas que foram convocadas no Processo Seletivo Simplificado (PSS) da Fundação Renascer. Semanalmente, uma nova turma de convocados irá participar do curso.

Os conteúdos abordados serão voltados para a área da Socioeducação, na perspectiva dos Direitos Humanos, Adolescência e Juventude (Questões Contemporâneas); Adolescência, teorias do desenvolvimento e diversidade de arranjos familiares; Adolescência, vulnerabilidade social, violência e criminalização da juventude; Políticas Públicas e Marco Legal da Socioeducação no Brasil; e os princípios presentes no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Essa semana o curso contou com a presença de 19 convocados.

No total, cerca de 147 pessoas serão convocadas, entre socioeducadores e técnicos que irão compor o quadro de orientadores sociais. As outras turmas que irão passar pela etapa do curso serão iniciadas à medida que os selecionados forem sendo convocados pela Secretaria de Estado da Administração (SEAD). Para ser alocado na unidade, é necessário que o candidato obtenha o percentual de 60% de acerto na prova e 75% de frequência.

O curso preparatório foi ministrado pela coordenadora geral do Sinase, Vanessa Horacio; pelo presidente da Renascer, Wellington Mangueira; e pelo diretor Operacional da Fundação, Carlos Viana. Segundo a coordenadora geral, Vanessa Horacio, a etapa do curso é uma fase prevista no edital. “Se o indivíduo tiver essas etapas concluídas, assim que terminar o preparatório já se apresenta para ser alocado nas unidades”, explicou.

O presidente da Fundação, Wellington Mangueira, ressalta alguns pontos que os candidatos terão que saber para desenvolver seu trabalho nas unidades socioeducativas. “Todos os convocados que estão aqui hoje e almejam trabalhar na área da socioeducação precisam saber, de imediato, os princípios do ECA e o que está previsto na lei 8069/90, referente à doutrina da proteção integral da criança e do adolescente. Portanto, acredito que esse preparatório é de grande valia para todos os indivíduos”, concluiu.

 

Fonte: Seit

Comentários