Aquecimento das vendas de carros eleva o valor do IPVA em SE

0

Sergipano vai pagar mais caro pelo IPVA em 2008

O aumento médio do valor do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em Sergipe será de 5% para os carros usados. Embora pese no bolso do motorista este dado é sinal de aquecimento das vendas de veículos no ano de 2007. Isso ocorre porque o valor do IPVA é baseado sobre o valor de revenda dos carros.

O valor do IPVA corresponde a 2% do preço de carros e motos, e a 1% no caso de ônibus e caminhões. A pesquisa de preços é encomendada pela Secretaria de Estado da Fazenda e realizada entre os meses de setembro e novembro. O imposto é calculado como uma porcentagem sobre o valor do veículo pesquisado.

Em alguns Estados o valor do IPVA caiu, isso ocorreu por conta da super-oferta do usado que desvalorizou o preço do produto. Como é o caso de São Paulo (1,48%), Maranhão (2,3%), Rio de Janeiro (2,5%) e no Ceará (5%).  

Para o presidente do Sindicato dos Concessionários de Veículos do Estado de Sergipe (Sincodiv/SE), Carlos Lyra, esse aumento é um bom indicativo. “Isso representa o aquecimento do mercado. O que é muito bom para o usuário que vende o carro por um preço melhor e é bom para o Estado que ganha mais”, explica. 

O calendário de pagamento do IPVA começa no dia 11 de fevereiro para os veículos com fim de placa 1. Em Sergipe, são mais de 308 mil veículos cadastrados no Detran, sendo que 159 mil são emplacados na capital, Aracaju. Itabaiana e Lagarto lideram o ranking das cidades do interior com as maiores frotas, com 22.563 e 15.479 veículos, respectivamente.

Taxas

Para quem possui motos, duas outras taxas sofreram aumentos neste início de ano. O  emplacamento passou de R$ 12 para R$ 35 e o seguro de R$ 184 para R$ 285. O reajuste pesou mais por conta do aumento dos acidentes envolvendo este tipo de veículo.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais