Aracaju mantém restrições e proíbe a venda de fogos de artifício

0
Prefeitura manteve medidas restritivas e proíbe a venda de fogos de artifício no período junino em Aracaju (Foto: Ana Lícia Menezes)

A Prefeitura de Aracaju decidiu pela manutenção das medidas restritivas de enfrentamento à pandemia, inclusive com a proibição de funcionamento das atividades não-essenciais nesta quinta-feira, 3, feriado de Corpus Christi, bem como o acesso às praias da capital. As medidas se adequam ao decreto estadual e foram definidas em reunião do Comitê de Operações Emergenciais (COE) nesta quarta-feira, 2. Também ficou estabelecido que não serão permitidos o acendimento de fogueiras, a venda de fogos de artifício e a realização de eventos festivos, públicos ou privados, em Aracaju, durante o período junino.

“Participamos da reunião do comitê estadual e realizamos a nossa discussão no COE municipal e, a partir dos dados epidemiológicos e dos índices de ocupação dos leitos hospitalares, decidimos pela manutenção das medidas, com os seguintes destaques: as regras do domingo estarão válidas para o feriado desta quinta, o que significa o fechamento dos serviços não-essenciais e das praias. Além disso, a venda de fogos e o acendimento de fogueiras durante o mês de junho estão proibidos em Aracaju”, afirmou o prefeito Edvaldo Nogueira.

O decreto municipal manteve as medidas de reabertura gradual das atividades econômicas, com a permissão de funcionamento de bares, restaurantes e shoppings centers aos sábados, além da liberação do acesso das pessoas às praias neste dia. Além disso, na capital, ficou mantido que os estabelecimentos comerciais deverão concluir suas atividades, todos os dias da semana, até às 21h. O toque de recolher permanece de quinta à sábado, das 22h às 5h.

Seguindo a resolução municipal, os shoppings centers também passam a funcionar de segunda-feira a sábado, com o limite de 50% da ocupação total, em adequação ao decreto estadual. Bares, restaurantes, sorveterias e similares poderão abrir para consumo no local, de segunda a sábado, desde que obedeçam o horário do toque de recolher e a capacidade máxima de 30%.

Aos sábados, também estão autorizadas a circulação de pessoas e a realização de atividades econômicas nas praias e orlas da capital. Já aos domingos e feriados, as restrições serão mantidas, ficando vedada a realização de atividades econômicas e práticas de quaisquer atividades físicas coletivas e individuais na faixa litorânea, orlas, parques e praças.

O escalonamento das atividades econômicas também fica mantido. Atividades não-essenciais no Centro de Aracaju poderão funcionar das 9h às 19h, de segunda a sexta-feira. Nos demais bairros, o funcionamento está permitido das 10h às 21h, de segunda a sexta-feira. Supermercados, minimercados e estabelecimentos congêneres poderão funcionar, todos os dias, das 8h às 21h.

Festejos juninos

O decreto municipal também estabelece a proibição de eventos festivos, de qualquer natureza, durante o período junino. Fica vedada a realização de confraternizações, blocos, apresentações musicais, shows e similares, com ou sem comercialização de ingressos, em ambientes públicos ou privados, independentemente do número de pessoas. Na capital sergipana, também fica proibido o acendimento de fogueiras e a comercialização de fogos de artifício, até 30 de junho.

Fonte: AAN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais