Aracaju será a sede do maior evento mundial sobre processo criativo

0

O Fórum do Processo Criativo tornou-se um evento de proporções internacionais e hoje atrai a atenção não só de empresários e profissionais em busca de crescimento através da criatividade, mas também de donas de casa, estudantes universitários, dentre outros. Em entrevista exclusiva ao Portal InfoNet, o organizador do evento e presidente da Fundação Brasil Criativo, Fernando Viana, falou das intenções do Fórum e das novidades para este ano. PORTAL INFONET – Como surgiu o Fórum de Processo Criativo? FERNANDO VIANA – Em 1996 eu trabalhava na Petrobras e começamos um projeto chamado “Criatividade não é Dom”, e a função desse projeto era desenvolver o potencial criativo dos empregados da Unidade aqui de Sergipe. Todo mês realizávamos uma turma de 20 pessoas e com o passar do tempo o projeto foi crescendo e, à medida que as pessoas iam tomando conhecimento mais participantes aparecia. Em 1997, o próprio grupo que já tinha passado pelo projeto, começou a organizar eventos beneficentes para ajudar a algumas entidades como a “Avosos”, “Casa do Pequenino” e outras entidades. Começamos a trabalhar para essas entidades, mas a partir de 1999 depois de muitos eventos, resolvemos disseminar esse conhecimento sobre processo criativo e o levamos para a comunidade. Foi daí que surgiu o primeiro Fórum, que foi um grande sucesso que atraiu 750 pessoas, uma grande surpresa para todos nós. O segundo Fórum atraiu 850 pessoas, no terceiro, participaram 1.000 pessoas e nesse quarto evento esperamos atrair mais de 1.300 pessoas. E cada evento que realizamos adortávamos a seguinte estratégia: como precisávamos de trazer consultores do Exterior, porque é um conhecimento que é um conhecimento que não se tem muito domínio no Brasil – pedimos apoio à Petrobras e a juntar parcerias com outras empresas sergipanas como Sebrae/SE, InfoNet, Banco do Brasil, Fafen/SE, Lojas Scholl e Banese para que a comunidade participasse a custos acessíveis, porque são cursos muito caros. Historicamente temos conseguido manter o preço do Fórum, que é de R$ 100,00. PI – Quando nasceu a Fundação Brasil Criativo? FV – No ano de 2000 o próprio grupo fundou a Fundação Brasil Criativo, que é atualmente a instituição que conduz o Fórum de Processo Criativo, que acontece aqui em Aracaju no mês de agosto e em Vitória/ES no próximo mês de abril. PI – Qual a verdadeira essência do fórum e temas mais discutidos? FV – O foco central é processo criativo e criatividade, mas com norteadores como valores humana e ética; também enfocamos a liderança criativa, criatividade nos negócios, nas empresas, na educação. A gente abrange um cenário muito grande no processo criativo. Muita gente tem um conhecimento de criatividade só para as artes e não imagina que ela é aplicada nos negócios, para resolver problemas de maneira criativa. Toda a temática do Fórum é nessa linha, mostrando que ela tem muitas amplitudes e o resultado disso para as empresas, onde temos acompanhado, tem sido muito bom tanto em resultados, como integração de pessoas e na parte de gestão das empresas. PI – A globalização e a crise econômica exige das pessoas um jogo de cintura a mais para poder lidar com os problemas. Isso tem muito a ver com o tema do Fórum: “Buscando soluções criativas para um país chamado Brasil”. FV – Provocamos as pessoas a se colocarem de várias maneiras. Na última seção do Fórum sempre convidamos aos participantes para que façam um projeto de vida; um retoque nos seus projetos ou que refaçam seus compromissos. Eles já vão esperando isso. Esse ano a gente vem com uma novidade a mais para provocar as pessoas a procurarem essas soluções, que não é só, por exemplo, a de colocar mais policias nas ruas. Não é essa a solução, a solução que buscamos com certeza vai passar pela educação. PI – Quais as novidades para este ano? FV – Este ano teremos um grupo de consultores em um espaço que a gente chama “Espaço de Consultoria”, onde um empresário ou qualquer outra pessoa que tenha um problema para resolver e não se incomode em compartilhar com aquelas pessoas possa sentar e ser ajudado a resolver o problema. Outra coisa é a “Árvore da Vida”, mas essa novidade fica para as pessoas saberem depois, pois é surpresa. Este ano o fórum vem com uma característica de internacional, embora ele já fosse desde o começo, porque já havia palestrantes estrangeiras, mas a gente sempre disse que colocaria o Fórum como internacional quando tivesse visitantes de fora. Esse ano a gente está trazendo uma abertura monumental, com um mágico que está montando a palestra em cima do tema do Fórum. Nos quinze minutos que antecedem a abertura, será outra surpresa denominada “O Guerreiro do Brasil”. PI – Como e por que participar do Fórum do Processo Criativo? FV – Porque o participante vai, com certeza ter insights interessantes para ele próprio. As primeiras soluções temos que encontrar em nós mesmos. Assim, ao encontrarmos essas soluções boas para mim posso repassar para outros e assim sucessivamente e ao final todos ganhamos. O Fórum está aberto a qualquer pessoa, desde a dona de casa até o executivo. O preço é o mesmo – R$ 100,00 – e pode ser pago em até três vezes no cartão de crédito Visa. As inscrições podem ser feitas através do nosso site. Maiores informações sobre o IV Fórum Internacional de Processo Criativo pelo telefone (0xx79) 246-6407, ou diretamente no site do evento: http://www.fbcriativo.org.br.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais