“Armadilha financeira”, por Wenderson Wanzeller

0

Passaram-se aproximadamente 12 anos, mas eu ainda me recordo exatamente da situação desconcertante na qual me encontrei ao ficar aguardando, pacientemente, o troco de uma nota de R$ 10 proveniente após uma compra de R$ 9,99 que havia acabado de fazer.

 

Mas, pensando bem, quantas pessoas já não devem ter caído nesta mesma armadilha? Quem nunca entrou, por exemplo, em uma loja de R$1,99 achando realmente que encontraria todas as mercadorias lá expostas por apenas R$1,99? Tempos bons aqueles, pois as armadilhas de hoje são muito mais prejudiciais e sofisticadas do que as de antigamente.

Eu vou lhe dar um exemplo: você vai até uma loja de eletrodomésticos e vê aquele televisor de 29 polegadas, com tela plana, que é o seu verdadeiro sonho de consumo.  Você sabe que não pode comprá-lo a vista, mas verifica que o aparelho, que custa R$ 990,00, pode ser parcelado diretamente pela loja em 18 vezes fixas de apenas R$ 99,00.  Então, sem restar mais nenhuma dúvida, você fecha o negócio, realiza o seu sonho e vai para a sua casa todo satisfeito.

 

Pelo menos até que você caia na real e perceba que esta sua compra foi financiada em 18 vezes, com uma taxa superior a 7% ao mês e, não, em apenas 10 vezes de R$ 99,00, sem juros, como talvez você possa ter sido “induzido” a imaginar.

 

Fique ligado!

 

Wenderson Wanzeller é atuário, colunista e comentarista econômico

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais