Armas artesanais são apreendidas com internos da Usip

0

Artefatos encontrados na Usip (Fotos: internauta)

Objetos foram encontrados em poder dos menores durante revista

Uma denúncia feita ao Portal Infonet por um agente de segurança da Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip) revela a existência de diversas armas artesanais em poder dos internos. Os objetos foram encontrados pela equipe de segurança durante a realização de uma revista. Para os funcionários, não há dúvidas de que uma nova rebelião pode ocorrer a qualquer momento.

De acordo com o funcionário que temendo represálias preferiu não se identificar, a Usip hoje tem 80 internos quando a capacidade máxima é de 40. “A conseqüência disso são os princípios de rebeliões e ameaças por parte dos internos. A lotação da unidade junto com a péssima estrutura física e o nível de periculosidade dos internos se torna um grande problema de difícil para os agentes de segurança da unidade. O clima é de insegurança e decepção por falta de apoio do estado”, reclama.

Renascer

A Fundação Renascer encaminhou nota à redação do Portal Infonet, rebatendo as denúncias. Na nota, a Fundação diz que "nada a respeito foi relatado" e que a rotina da unidade continuou normal após a fuga, com realização de atividades de sala de aula e na quadra esportiva.

A Fundação Renascer admite a possibilidade de existir a fabricação de armas artesanais pelos internos. "No entanto, as revistas existem justamente para evitar que isso aconteça e que se prolifere", considera a nota. A Fundação esclarece ainda que o procedimento de revista é de competência dos agentes de segurança. "Deve ser feito diariamente, após as rotinas (atividades dos internos) inclusive a revista das grades das alas. Tudo que for observado e encontrado deve ser repassado para a coordenação de segurança e direção da casa para que se registre a ocorrência".

A Fundação observa ainda, na nota, que além da revista de rotina, é feita revista dos familiares que visitam os internos e revista geral de toda a unidade. "Nada referente a “armas artesanais” foi relatado domingo, ontem ou hoje. Se algo foi descoberto e não repassado à direção, mas apenas para imprensa, acredita-se que os denunciantes estejam agindo de má fé", complementa a Fundação, na nota enviada ao Portal Infonet por meio da assessoria de imprensa.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais